Geral

Imagem de HCM

Uma década de conhecimento: uma conversa com Alexandra Elbakyan do Sci-Hub

Em Junho de 2020, contactei Alexandra Elbakyan para uma conversa extensa que cobre a revolução do Sci-Hub na ciência, práticas de arquivo copy-paste a favor da abolição dos direitos de autor, o Departamento de Justiça dos EUA, a propriedade privada de ciência, discriminação contra mulheres nas Tecnologias de Informação (TI), astrologia e o seu nexo com fluxos de informação, e as tentativas da Elsevier em bloquear o Sci-Hub a nível mundial.

Estamos demasiado cansados para os loucos anos 20?

Ainda que sem guerra, o mundo deu as boas vindas a 2020 mergulhado na pandemia da COVID-19, que tem provado ser tão desafiante como a anterior, começando a mostrar os seus efeitos a nível social e económico. Com o aumento (e agravamento) de problemas do foro mental, entre os quais o burnout, coloca-se a questão: estamos demasiado cansados para uns novos loucos anos 20?

Traduções Literárias Pós-humanas? Um Exemplo Kafkiano

Qual é a qualidade da tradução feita atualmente pelos computadores? Para encontrar uma resposta a esta pergunta, coloco a questão a um dos mais avançados sistemas de MT atuais, e introduzo uma das frases mais conhecidas da língua alemã, o início do conto de Kafka “A Metamorfose” (1915). 

A aceleração do tempo na pós-modernidade

A passagem da modernidade para a pós-modernidade trouxe consigo várias mudanças no mundo social. Uma mudança significativa que caracteriza a passagem de um período para o outro é a mudança na forma como experienciamos o tempo.

Kanye West

Kanye West, o rapper da vida moderna

Não é sensato reduzir Kanye West ao estatuto de quasi-personagem de reality show que a cada ciclo de lançamento de um novo álbum gera controvérsia nos media. West foi uma pedra angular no desenvolvimento da cultura mais mainstream do rap.

Entre o capitalismo de vigilância e a espionagem digital

Se face ao capitalismo de vigilância podemos, dentro de certos constrangimentos, fazer opções que permitam fugir destes esquemas, no caso da espionagem não existe, em qualquer momento, a possibilidade de escolha.

Contra um preconceito, preconceito e meio?

A doença mental não é simples; não é simples de detectar, não é simples de compreender e muito menos é simples de representar, mas essa dificuldade não pode ser eliminada por uma espécie de domesticação gráfica de um cenário dantesco.

Sr. Presidente, ficamos à espera do convite

Segunda-feira passada foi o dia em que Marcelo Rebelo de Sousa se reuniu com os órgãos de comunicação social e o dia em que percebemos que os media independentes ficaram de fora. 

O artista és tu, na mais recente obra de Olafur Eliasson

A ideia é simples mas o resultado — que aconselhamos a experimentar — é realmente surpreendente. O processo por que o nosso cérebro recria as imagens mostra-nos como, de certa forma, estamos todos juntos num universo comum onde só diferem as perspectivas.

Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt