Ensaios

Homem a segurar num smartphone com um autocolante onde se lê "Social Media seriously harms your mental health"

As redes estão a deixar de ser sociais? 

As redes sociais tal como as conhecemos vão desaparecer? O TikTok está a levar a profundas alterações nas plataformas sociais de primeira geração, como o Facebook e o Instagram.

Por favor, não avalies o teu mérito com base nas métricas das tuas redes sociais

Uma sessão de notícias no telejornal revela-nos como acontecimentos digitais se tornam importantes na vida real, o ex-Presidente dos Estados Unidos da América mostrou o que é preferir o Twitter para se fazer chegar à população e imensa gente anda lá a perder tempo todos os dias. Ainda assim, não me parece que nada disso justifique que alguém se avalie a si próprio pelo seu sucesso no social-digital. 

A Inteligência Artificial ainda tem muito para aprender

E se a verdade é que Inteligência Artificial tem realmente capacidades muito para além das nossas, não é menos verdade que ainda tem muito para aprender connosco. Quem a vai educar é a grande questão.

Repouso Elétrico

“Caminhar sem destino, um ócio sem referência, está caído em desgraça; mas novas formas, contemporâneas, de abalar o mercantilismo urbano desenvolveram-se. / Fumar erva é uma delas.”

Não mas obrigado, Elon Musk

A proposta de Elon Musk para comprar a totalidade do Twitter gerou uma onda de reações altamente polarizadas. Mas importa aprofundar esta discussão – é isso 
que propomos fazer neste artigo.

A guerra não é tempo de literatura

“Mas isto também não significa que a literatura se desvanece completamente. É no momento extremo, no momento de tragédia, no momento de ameaça que a literatura provém dentro de nós, pois todas as histórias e livros que lemos explicam-nos o mundo em nosso redor.”

BTS, o seu ARMY e a reinvenção dos grupos de fãs no século XXI

Pensar em grupos de fãs, hoje, no universo pop, pressupõe olhar para os grupos com maior destaque nos Tops e Prémios a nível internacional, a sua presença em spots publicitários e, claro, nas manifestações que recebem dos seus fãs. E é aí que surge o ARMY, grupo de fãs do grupo de K-Pop BTS.

O “terror” que nos governa

Tal como aconteceu na televisão por estes dias, antes de se questionar e escrutinar os comunicados policiais e os diagnósticos de especialistas, optou-se por mergulhar de cabeça nos cenários mais aterradores e só depois se foi desmantelando gradualmente, pela força dos factos, a densa teia de especulações e frases grandiloquentes.

Imagem da Wikipédia

Podia a Wikipédia ser igual em todas as línguas?

Em que consistiria esta Wikipédia Universal, e como funcionaria? Como comunicariam estas 300 comunidades com tantas línguas diferentes e onde nem todos falam ou escrevem em mais do que a sua língua nativa?

A aceleração do tempo na pós-modernidade

A passagem da modernidade para a pós-modernidade trouxe consigo várias mudanças no mundo social. Uma mudança significativa que caracteriza a passagem de um período para o outro é a mudança na forma como experienciamos o tempo.

Entre o capitalismo de vigilância e a espionagem digital

Se face ao capitalismo de vigilância podemos, dentro de certos constrangimentos, fazer opções que permitam fugir destes esquemas, no caso da espionagem não existe, em qualquer momento, a possibilidade de escolha.

Camming: a história de um olhar virtual

Em ‘Camming’, o mais recente trabalho de Janaina Leite, o palco são as salas virtuais Zoom e a encenação é um teste aos limites do erotismo.

Imagem do filme 'Prazer, Camaradas!' de José Filipe Costa

‘Prazer, Camaradas!’: a dimensão sexual do processo revolucionário

À boleia de estrangeiros que se juntavam às cooperativas da revolução ou de portugueses que retornavam para um Portugal em efervescente mudança, ‘Prazer, Camaradas!’ recupera conversas da época que nos revelam como as relações de intimidade se projectam pela vida de cada um, de cada colectivo e de cada sociedade.

O longo caminho para a erradicação da Mutilação Genital Feminina

Dados da OMS indicam uma prevalência de até 80% da Mutilação Genital Feminina em determinados países, embora a percentagem possa variar conforme a etnia. Apesar de se concentrar essencialmente em África, no Médio Oriente e na Ásia, a imigração conduziu a que a MGF se estendesse um pouco por todo o mundo, tornando-a numa questão global e actual. Em 2019, estimava-se que 4,1 milhões de meninas estivessem em risco de se tornarem vítimas da prática.

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt