Digital

Entre o capitalismo de vigilância e a espionagem digital

Se face ao capitalismo de vigilância podemos, dentro de certos constrangimentos, fazer opções que permitam fugir destes esquemas, no caso da espionagem não existe, em qualquer momento, a possibilidade de escolha.

Camming: a história de um olhar virtual

Em ‘Camming’, o mais recente trabalho de Janaina Leite, o palco são as salas virtuais Zoom e a encenação é um teste aos limites do erotismo.

Kiko is Hot: “É bizarro a tua personalidade durante tantos anos ser construída com base em opiniões alheias.”

O Shifter falou com Francisco Soares, mais conhecido como Kiko is Hot, a propósito da sua participação no podcast Movimento Self-Love da The Body Shop Portugal sobre a forma como se refugiou no mundo digital e sobre como a persona online que foi criando ao longo dos anos acabou por influenciar a sua vida no mundo real, a sua auto-estima, vulnerabilidade e as causas que defende.

25 de Abril de 2021: o símbolo da liberdade aos olhos da máquina

Catarina Rodrigues, fotógrafa e programadora criativa portuguesa a viver em Londres, treinou um modelo de aprendizagem automática com uma série de mais de 500 fotografias de um dos símbolos maiores do 25 de Abril, o cravo, e outro com outras tantas imagens de edifícios tipicamente portugueses, gerando a partir daí uma série de imagens que ilustram a forma como a máquina vê, processa e recria estes símbolos.

Contra “ditadura da presença permanente”, Ada Colau deixa o Twitter

A Presidente da Câmara de Barcelona diz que a energia e o tempo empregues no Twitter e nas suas políticas acabam por provocar uma deformação da realidade, sobre-representando as polémicas e os discursos de ódio e promovendo uma percepção cada vez mais negativa da humanidade em geral. 

“A internet tornou-se em pouco mais de 20 anos num novo normal”

“Um novo Mundo” é o título do primeiro capítulo do ensaio da autoria do jornalista e diretor do Shifter João Gabriel Ribeiro sobre a tecnologia e sobre as palavras e o seu efeito na nossa compreensão do que nos rodeia, que acompanhou o lançamento da edição #2 da Revista do Shifter.

Visualizar a Wikipédia e ouvir o ritmo das edições

Listen to Wikipedia permite um olhar macroscópico sobre uma realidade que se esconde dos nossos olhos. Ouvir a Wikipédia é também sentir o seu ritmo de edição, a forma como evoluí, os sucessos e retrocessos das diferentes páginas onde é adicionada e eliminada informação.

Videojogos apolíticos: qual o seu custo?

Numa entrevista lançada a semana passada pela Polygon, Peter Tamte afirmou, entre muitas outras coisas, o seguinte: “Tal como um Marine não pode questionar as escolhas feitas por legisladores, não procuramos tecer um comentário político sobre se a guerra em si foi ou não uma boa ideia”. Mas será possível ser apolítico num jogo como este?

Ingenuity em Marte (Ilustração)

Linux chegou a Marte à boleia da Perseverance

Com uma missão não tão sonante como a do Preserverance, o Ingenuity é um pequeno helicóptero que foi enviado para Marte tendo como principal missão demonstrar o potencial da tecnologia que lhe dá forma na difícil missão de voar na fina atmosfera do planeta vermelho.

GameStop: os meios certos, para os fins errados

Foram feitas comparações infundadas entre o movimento ativista Occupy Wall Street e um conjunto de indivíduos (insiders e outsiders) a tentar lucrar, rapidamente, via investimentos financeiros. Porém, o GameStop-gate traz poucas ou nenhumas novidades sobre a organização económico-social em que vivemos.

Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt