A ‘Anatomia de uma IA’ vai mudar a forma como olhas para a tecnologia

Através de um mapeamento preciso, a infografia guia-nos desde os elementos químicos utilizados no fabrico dos aparelhos como Amazon Echo até aos dados pessoais que estes recolhem ou à quantidade de energia que consome.

Imagina um sistema de artificial… qual é o seu aspecto? O mais provável é que não o visualizes de todo ou o faças como um emaranhado de conexões tão complexas que se tornam abstractas. Embora os sistemas de inteligência artificial sejam algo relativamente comum, a complexidade daqueles que hoje se tornam comuns no nosso quotidiano transformou-os em autênticos bichos de sete cabeças para o comum dos mortais – quase como se surgissem por magia. Exemplo desses aparelhos ininteligíveis à compreensão humana é o Amazon Echo que serviu de base para o trabalho Anatomy of an AI System, premiado este ano pelo The Design Museum como Design do ano.

Anatomy of an AI System é um trabalho infográfico extensivo como nunca antes visto que mudará a forma de ver os sistemas de inteligência artificial de quem o consulte. Através de um mapeamento preciso, a infografia guia-nos desde os elementos químicos utilizados no fabrico dos aparelhos como Amazon Echo até aos dados pessoais que estes recolhem ou à quantidade de energia que consome.

Da autoria de Kate Crawford e Vladan Joler, e publicado pelo Share Labs em parceria com a The AI Now Institute, o trabalho é o cruzamento perfeito entre o design e a investigação. Por um lado, suporta-se numa intensa pesquisa até ao mais ínfimo pormenor impactado por estes aparelhos, por outro apresenta este manancial de complexidade de uma forma elegante e legível para qualquer um – traçando as conexões entre a tecnologia, a natureza e o mão de obra humana que a complexidade tecnológica torna tantas vezes obscuras.

Mais do que se focar no lado fenomenal e nas imagens das redes neurais que geralmente são tudo o que se vê e se imagina sobre estes sistemas hiper-complexos, este trabalho convida-nos a uma perspectiva muito mais ampla e confronta-nos com o real impacto de toda a cadeia de produção – nomeadamente com a diferença salarial entre os diferentes elos da cadeia, desde os mineiros responsáveis pela obtenção de matérias-primas indispensáveis até aos gestores de topo da empresas, neste caso concreto, a Amazon.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • O João Gabriel Ribeiro é Co-Fundador e Director do Shifter. Assume-se como auto-didacta obsessivo e procura as raízes de outros temas de interesse como design, tecnologia e novos media.

O Shifter depende de ti 

O Shifter faz jornalismo com as pessoas que dele querem fazer parte. Estamos a criar um espaço de publicação para pensamento colectivo e comunitário, aberto a sugestões e diálogos. Procuramos estabelecer pontes entre diferentes actores da sociedade, da academia ao activismo, da cultura à política.

Se puderes apoiar-nos nesta missão, subscreve a partir de 2€ por mês ou faz um donativo único:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt