Visualizar a Wikipédia e ouvir o ritmo das edições

Listen to Wikipedia permite um olhar macroscópico sobre uma realidade que se esconde dos nossos olhos. Ouvir a Wikipédia é também sentir o seu ritmo de edição, a forma como evoluí, os sucessos e retrocessos das diferentes páginas onde é adicionada e eliminada informação.

Imagina uma festa virtual e global para sinestésicos — pessoas para quem o estímulo de um sentido causa reações noutro — que, neste caso, ouvem imagens. Parece-te confuso? O projeto Listen to Wikipedia também pode parecer um tanto ou quanto caótico, mas não é: o programa traduz as edições feitas em tempo real na famosa enciclopédia online em sons e animações. O projeto é da autoria dos engenheiros Stephen LaPorte, consultor jurídico da Wikimedia Foundation, e Mahmoud Hashemi, programador de software do eBay, que são também autores de um blog onde apresentam vários outros projetos que fazem em conjunto. Neste, transformam qualquer mudança feita na plataforma de conhecimento em sons específicos usando os dados fornecidos pelo feed de alterações recentes feitos no serviço a nível mundial. Sinos indicam adições [de entradas] e ruídos de cordas indicam subtrações em artigos. O pitch muda de acordo com o tamanho da edição; quanto maior a edição, mais profunda é a nota.”, explicam na publicação em que apresentam Listen do Wikipedia. Todos os vários ruídos juntos trabalham numa harmonia surpreendente, criando um clima zen que contrasta em muito com que imaginaríamos serem as frenéticas edições do banco de dados da Wikipédia — ao contrário do que seria de esperar, se fizermos o exercício de imaginar quantas edições são feitas por minuto, aqui, o som da Wikipédia é surpreendentemente suave e relaxante.

A animação do site vem acompanhada de gráficos que exibem círculos de várias cores e tamanhos que correspondem também ao tamanha das edições e quem as fez: Círculos verdes mostram edições de colaboradores não registados e círculos roxos marcam edições realizadas por bots automatizados.” Cada vez que um novo círculo aparece, ou seja, cada vez que há informação adicionada ou retirada da plataforma, é também disponibilizado o link da página editada, por isso estamos constantemente a ser convidados a entrar e a descobrir um pouco mais sobre tudo, seja a Lista de Governadores de Kerala, estado do sul da Índia, o economista irlandês David McWilliams ou a compositora israelita Ella Milch-Sheriff. Além disso, uma vez que o projeto usa o feed global da Wikipédia, duas pessoas que acedam ao site ao mesmo tempo ouvem os mesmos ruídos em uníssono, fazendo do Listen to Wikipedia uma experiência verdadeiramente partilhada.

Ouvir a Wikipédia é como ouvir o mundo acontecer, com a sorte de LaPorte e Hashemi terem programado o projeto com sons melodiosos de harpas e xilofones calmos. Não deixa de ser interessante pensar em como todo este sistema é manipulado pela realidade e pelo contexto: que tipo de música ouviríamos se milhares de edições fossem feitas de repente num tópico que esteja a ser altamente debatido? No tempo de escrever este artigo, houve uma mega edição na “Lista de espetáculos do intervalo do Superbowl” e outra sobre a presença do Egito nos Jogos Olímpicos de 2000, em Sydney, Australia. Alguém esteve a rever durante algum tempo uma página dedicada à música “The Woo” do rapper norte-americano Pop Smoke e foi retirada uma boa quantidade de dados da página do filme Groundhog Day de 1993, protagonizado por Bill Murray e Andie MacDowell. As edições por minuto andaram entre as 73 e as 91, e a verdade é que é um óptimo site para ter aberto enquanto se trabalha ou para, como escreve o The Verge, enquanto se tenta adormecer.

Listen to Wikipedia permite um olhar macroscópico sobre uma realidade que se esconde dos nossos olhos. Ouvir a Wikipédia é também sentir o seu ritmo de edição, a forma como evoluí, os sucessos e retrocessos das diferentes páginas onde é adicionada e eliminada informação. Este processo pouco linear e muito iterativo resulta, neste caso, numa melodia tranquila mas diversa e inconstante e num universo de cores igualmente eclético que ilustram a forma orgânica com que a enciclopédia comunitária e digital evolui. Por outro lado, este tipo de visualização pode também ajudar na deteção de edições automatizadas e em massa na Wikipedia que visem alterar determinadas áreas temáticas fazendo corresponder essa densidade de edições a elementos gráficos mais fáceis de identificar por qualquer pessoa.

Wikipédia e a procura pela perfeita representação

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • A Rita Pinto é Editora-Chefe do Shifter. Estudou Jornalismo, Comunicação, Televisão e Cinema e está no Shifter desde o primeiro dia - passou pela SIC, pela Austrália, mas nunca se foi embora de verdade. Ajuda a pôr os pontos nos is e escreve sobre o mundo, sobretudo cultura e política.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Ainda em testes

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt