Uma câmara apontada ao mundo para que te possas concentrar no teu telemóvel

Não existe mas podia existir.

Desculpa o sensacionalismo no título mas nada disto funcionava se não fosse assim. A verdade é que a câmara a que nos referimos não existe na realidade; contudo, o seu conceito está tão bem (ironicamente) desenvolvido que parece real ou com potencial para tal.

Chama-se Lookout e é apresentada no vídeo promocional como uma câmara que olhar para cima para que possas continuar a olhar para baixo, para o telemóvel. No vídeo criado pelo designer Alex Cornell, a narrativa está tão próxima daquilo que nos habituámos a ver em anúncios sobre tecnologia que toda a invenção se torna credível.

Por um lado, o trabalho de Cornell despoleta uma reflexão pertinente sobre a nossa crescente adição tecnológica, algo que já foi explorado em vários meios e suportes – como a faixa do passeio para quem anda com telemóvel; por outro, o trabalho do designer californiano também levanta uma importante questão sobre a forma como tendemos a aceitar com relativa confiança as mensagens publicitárias a produtos/serviços que obedeçam a uma certa estrutura onde o benefício é apresentado mesmo que, pensando bem, possa não servir para nada. Ou servir para algo fútil.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Shifter depende de ti 

O Shifter faz jornalismo com as pessoas que dele querem fazer parte. Estamos a criar um espaço de publicação para pensamento colectivo e comunitário, aberto a sugestões e diálogos. Procuramos estabelecer pontes entre diferentes actores da sociedade, da academia ao activismo, da cultura à política.

Se puderes apoiar-nos nesta missão, subscreve a partir de 2€ por mês ou faz um donativo único:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt