#SiriChallange: fazer beats com a Siri

No início de Janeiro, no Twitter, algumas pessoas responderam ao #SiriChallange – um desafio virtual que consistia na criação de beats usando a voz feminina da Siri a dizer todos os zeros de 1 x 10¹²⁰ como base.
2 minutos de leitura

O que acontece quando perguntas à Siri, a assistente pessoal dos dispositivos Apple, quanto é um bilião elevado a 10, ou seja, 1 x 10¹²⁰? A Siri vai dar-te uma resposta de quase um minuto com muitos zeros. A experiência já tinha sido feita em 2016, mas recentemente voltou à baila no mundo online com uns toques musicais.

Foi no início de Janeiro que, no Twitter, algumas pessoas decidiram responder ao #SiriChallange – um desafio virtual que consistia na criação de beats usando a voz feminina da Siri a dizer todos os zeros de 1 x 10¹²⁰ como base. Percorrendo a hashtag é possível encontrar trabalhos mais sofisticados que outros, mas no geral muita criatividade.

De notar que não foi a primeira vez que a Siri serviu para fazer música – ou, pelo menos, alguns beats. A Siri foi lançada originalmente em 2011 com o iPhone 4S e claro que, decorrido este tempo todo, o cérebro humano já se tinha lembrado de criar coisas com a popular voz robótica feminina, usando outras contas além da potência 1 x 10¹²⁰. Por exemplo, já tinha sido feito beatbox com a Siri:

Uma das partes mais giras da tecnologia é a criatividade que pode surgir em redor dela e a “disciplina” do hacking tem tudo a ver com isso. Contudo, existem modos menos “formais” de criar coisas novas usando tecnologia “fria” e estruturada como o é um assistente pessoal; e estes beats e beatboxes com a Siri são bons exemplos disso.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • O Shifter é uma revista comunitária de pensamento interseccional. O Shifter é uma revista de reflexão e crítica sobre tecnologia, sociedade e cultura, criada em comunidade e apoiada por quem a lê.

Sugestões de Leitura

Estamos a criar uma revista de reflexão e crítica sobre tecnologia, sociedade e cultura.

Uma revista criada em comunidade e apoiada por quem a lê.

Queremos fazer do Shifter um espaço de publicação para pensamento colectivo e comunitário, aberto a sugestões e diálogos. Um ponto de encontro entre diferentes actores da sociedade, da academia ao activismo, da cultura à política.

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt