Pub / Parceria

Mural de homenagem aos coletes amarelos esconde 1000$ em Bitcoin

Em homenagem ao movimento dos coletes amarelos que recentemente tem tomado conta das ruas de Paris, Boyart pintou um mural inspirado na A Liberdade a Guiando o Povo de Eugène Delacroix em que "escondeu" mil dólares em bitcoins.
2 minutos de leitura

Bitcoin + Coletes Amarelos não é propriamente o par mais previsível neste universo digital. Contudo, um artista francês, Pascal Boyart, aproximou os dois mundos no último mural que pintou nas ruas de Paris.

Como forma de celebração dos 10 anos do Genesis Block — a primeira transação de bitcoin feita a 3 de Janeiro de 2009 — e em homenagem ao movimento dos coletes amarelos que recentemente tem tomado conta das ruas de Paris, Boyart pintou um mural inspirado na A Liberdade Guiando o Povo de Eugène Delacroix em que “escondeu” mil dólares em bitcoins.

O dinheiro está escondido no quadro sob forma de um puzzle que o artista não revela. Em tweets sucedâneos do anúncio da peça, Boyart acrescenta apenas que tem de se estar fisicamente junto do mural para resolver o desafio por completo e que… entretanto alguém contribuiu com 800$ para recompensar o seu esforço, através do QR code que incentiva à doação. Quem só puder ver a peça pela internet poderá apenas completar parte do puzzle — não se sabe bem qual — segundo o artista.

https://twitter.com/Golem_13/status/1083064822856671232

A imagem da Liberdade reinventada aos dias de hoje e com os homens de colete amarelo na sua retaguarda tem corrido o mundo e feito capas por todo o lado. Este mesmo mural foi capa do Jornal Público sem referência ao artista ou à soma de bitcoins escondida — algo que o artista assinalou no seu mural de twitter.

Boyart é um entusiasta das crypto e já é reconhecido como tal; antes desta peça já tinha feito notícia por monetizar alguns dos seus graffitis —na sua maioria altamente críticos do sistema político e financeiro — colocando QR Codes que permitem a quem vê as peças fazer doações directas ao artista.

https://www.youtube.com/watch?v=E9zL2Rc_z1I

 

Partilha nas redes sociais:
  • O Shifter é uma revista comunitária de pensamento interseccional. O Shifter é uma revista de reflexão e crítica sobre tecnologia, sociedade e cultura, criada em comunidade e apoiada por quem a lê.

Sugestões de Leitura

Estamos a criar uma revista de reflexão e crítica sobre tecnologia, sociedade e cultura.

Uma revista criada em comunidade e apoiada por quem a lê.

Queremos fazer do Shifter um espaço de publicação para pensamento colectivo e comunitário, aberto a sugestões e diálogos. Um ponto de encontro entre diferentes actores da sociedade, da academia ao activismo, da cultura à política.

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt