Procurar

Tyler, The Creator lança Flower Boy, um disco para ouvir ao pôr do sol

Tyler, The Creator Flower Boy

Tyler, The Creator lança Flower Boy, um disco para ouvir ao pôr do sol

A democracia precisa de quem pare para pensar.

Num ambiente mediático demasiado rápido e confuso, onde a reação imediata marca a ordem dos dias, o Shifter é uma publicação diferente. Se gostas do que fazemos subscreve a partir de 2€ e contribui para que tanto tu como quem não pode fazê-lo tenha acesso a conteúdo de qualidade e profundidade.

O teu contributo faz toda a diferença. Sabe mais aqui.

Está oficialmente apresentado o sucessor de Cherry Bomb.

Flower Boy é o mais recente álbum de Tyler, The Creator. Está assim oficialmente apresentado o sucessor do aclamado Cherry Bomb, editado em 2015. Flower Boy é o quarto álbum do artista e sem dúvida o mais introspectivo da sua curta mas recheada carreira.

A auto descoberta está bem explicita na lírica apresentada ao longo do disco, representada numa metafórica viagem de carro pela sua vida – veículo recorrente nas narrativas de Frank Ocean, companheiro de Tyler nos Odd Future.

“Who Dat Boy” com A$AP Rocky, “911/ Mr. Lonely” com Steve Lacy e Frank Ocean, “Boredom” e “I Ain’t Got Time” foram os singles escolhidos para antevisão do disco, lançado no passado dia 21 de Julho. Mas é possível que muitos já tenham ouvido o projecto completo há algumas semanas atrás. 

O leak duas semanas antes do previsto, criou bastante burburinho em torno das letras do projecto, especulando-se sobretudo sobre a sexualidade de Tyler, The Creator. A música de Tyler, The Creator que foi muitas vezes crucificada pela suposta exclusão que perpetuava, sendo impedido de entrar em países como a Austrália e o Reino Unido, valeu-lhe agora a polémica oposta. Parece te sido estranho para alguns que o outrora criticado por homofobia rime agora sobre beijar rapazes. – “I’ve been kissing white boys since 2004”- “I Ain’t Got Time”.

Sem grandes fundamentalismos, salvaguardando uma primeira audição com a devida qualidade audio, preferi aguardar até à data de lançamento oficial de Scum Fuck Flower Boy, como era então conhecido até ao dia do seu lançamento, e até ser abreviado por quase todos para Flower Boy.

“Flower Boy” é um termo que pode ter vários significados dependendo de como é usado. A expressão é bastante popular nos países asiáticos e procura transmitir a ideia de um homem que se parece parece com uma mulher e/ou age de forma feminina. Basicamente, são homens que não se encaixam no estereotipo e atitudes masculinas.

Voltando ao álbum, Tyler parece estar de facto a tentar mudar a forma como encaramos a sua pessoa e a sua persona artista. Longe de ser um pedido de desculpas, é mais o desabrochar de um Tyler a que ainda não tínhamos assistido na sua plenitude, não só nas temática, mas também na sensibilidade, gentileza e liberdade com que as aborda.

Um projecto para ouvir ao pôr do sol, como o próprio escreveu no Twitter, onde crescimento pessoal de Tyler parece enveredar muitas vezes por letras facilmente interpretadas como alusivas à sua sexualidade. Provavelmente um sinal da tendência do público para fazer disso discussão e da perspectiva heteronormativa com que se encara a procura pela identidade.

A edição física do disco é composta por duas capas distintas, uma desenhada pelo próprio Tyler, The Creator e outra pelo artista Eric White. A produção ficou a cargo do próprio MC. Flower Boy está disponível para compra no iTunes e audição gratuita no Spotify.

Tracklist:

Lado 1:
1. “Foreword” feat. Can & Rex Orange County
2. “Where This Flower Blooms” feat. Frank Ocean
3. “Sometimes…”
4. “See You Again”
5. “Who Dat Boy?” feat. A$AP Rocky
6. “Pothole” feat. Roy Ayers
7. “Garden Shed” feat. Estelle

Lado 2:
8. “Boredom”
9. “I Ain’t Got Time!”
10. “911/Mr. Lonely” feat. Steve Lacy & Frank Ocean
11. “Dropping Seeds” feat. Lil Wayne
12. “November”
13. “Glitter”
14. “Enjoy Right Now Today”

Índice

Apoia o jornalismo e a reflexão a partir de 2€ e ajuda-nos a manter livres de publicidade e paywall.