Vasya Run ensinam a libertar a tensão e “largar a máscara”

Estes exercícios não são propriamente certificados, nem pretendem ter uma dimensão formal por aí além. Em vez disso, propõe-nos algo simples mas hoje em dia cada vez mais distante, que conheçamos e reconheçamos o nosso corpo.
2 minutos de leitura
Post Author
  • O João Gabriel Ribeiro é Co-Fundador e Director do Shifter. Assume-se como auto-didacta obsessivo e procura as raízes de outros temas de interesse como design, tecnologia e novos media.

Os Vasya Run são um grupo de performance russo que junta gente de diversas áreas com um objectivo em comum: levar até um público vasto um ritual inspirado nos ensinamentos do místico arménio George Ivanovich Gurdjieff. Falámos-te deles quando passaram por Portugal para uma surpreendente apresentação no MAAT e, agora, voltamos ao assunto para te dar a conhecer os exercícios de relaxamento que têm partilhado em tempos de pandemia.

Se a máscara é um elemento comum nas suas performances, a ideia de partilhar com o público algumas das técnicas nem tanto — pelo que este conteúdo oferece como que uma viagem ao pensamento do grupo. Importa dizer que o seu trabalho performativo deriva de uma prática pessoal de cada um dos elementos do grupo e que os ensinamentos de Gurdjieff são como que exercícios meditativos que procuram explorar e aprimorar a relação humana entre o corpo e a mente.

Estes exercícios não são propriamente certificados, nem pretendem ter uma dimensão formal por aí além. Em vez disso, propõe-nos algo simples mas hoje em dia cada vez mais distante, que conheçamos e reconheçamos o nosso corpo. Que sintamos os nossos ossos, a sua estrutura e o calor que o nosso corpo emite. De certa forma, apresentam-se como uma alternativa para quem quer experimentar práticas meditativas mas não se identifica com a quietude do que é costume, partindo das ideias do escritor, místico e filósofo conhecido por cunhar a ideia do Quarto Caminho — uma versão humana e terrena de uma perspectiva quase esotérica, onde o autoconhecimento é cultivado como algo quase divino.

Partilha nas redes sociais:
Post Author
  • O João Gabriel Ribeiro é Co-Fundador e Director do Shifter. Assume-se como auto-didacta obsessivo e procura as raízes de outros temas de interesse como design, tecnologia e novos media.

Sugestões de Leitura

Estamos a criar uma revista de reflexão e crítica sobre tecnologia, sociedade e cultura.

Uma revista criada em comunidade e apoiada por quem a lê.

Queremos fazer do Shifter um espaço de publicação para pensamento colectivo e comunitário, aberto a sugestões e diálogos. Um ponto de encontro entre diferentes actores da sociedade, da academia ao activismo, da cultura à política.

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt