Pub / Parceria

Austrália vai usar IA para detectar condutores ao telemóvel

Após a sinalização feita pela IA, as fotografias serão verificadas por olho humano e, caso se confirme a infracção, os condutores acabam multados.
2 minutos de leitura

Se os radares na estrada já não são novidade para ninguém — e as famosas fotografias aos carros em excesso de velocidade temidas por todos os condutores prevaricadores — na Austrália esse sistema evoluiu para combater um problema cada vez mais grave: o uso de telemóvel ao volante.

O Governo de Nova Gales do Sul (o estado da cidade de Sydney) implementou um sistema de video-vigilância das estradas que, graças a um sistema de inteligência artificial, promete detectar sempre que os condutores estão a utilizar simultaneamente o telemóvel. Após a sinalização feita pela IA, as fotografias serão verificadas por olho humano e, caso se confirme a infracção, os condutores acabam multados.

Segundo Bernard Carlton, do governo local, espera-se que esta tecnologia possa evitar 100 acidentes graves no espaço de 5 anos. As câmaras estarão tanto em locais fixos como em atrelados móveis, tal como os radares em Portugal.

Apesar da promessa há quem levante desconfianças sobre a utilização deste sistema. Por um lado, surgem as habituais questões da privacidade, como sempre sempre que se fala de video-vigilância, por outro, teme-se que o sistema gere um número demasiado elevado de falsos positivos ou possa levar a um excesso de zelo por partes dos agentes encarregues de verificar as fotografias que, por algum motivo, podem interpretar erradamente a situação podendo muitos dos casos ter de acabar decididos em tribunal – gerando custas e moras para o sistema jurídico.

Partilha nas redes sociais:
  • O Shifter é uma revista comunitária de pensamento interseccional. O Shifter é uma revista de reflexão e crítica sobre tecnologia, sociedade e cultura, criada em comunidade e apoiada por quem a lê.

Sugestões de Leitura

Estamos a criar uma revista de reflexão e crítica sobre tecnologia, sociedade e cultura.

Uma revista criada em comunidade e apoiada por quem a lê.

Queremos fazer do Shifter um espaço de publicação para pensamento colectivo e comunitário, aberto a sugestões e diálogos. Um ponto de encontro entre diferentes actores da sociedade, da academia ao activismo, da cultura à política.

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt