Pub / Parceria

Chão do Parque: estreia no cinema o novo disco de Zé Menos

"O ponto de partida para esta ideia de 'estreia de álbum' é acima de tudo uma reflexão sobre como a música é lançada e como se processa o contacto do público com a obra musical, em específico o primeiro contacto"
2 minutos de leitura
Recorde da capa de Chão do Parque / Ilustração de Teresa Arega

Zé Menos estreou-se em 2015 como Kap e o disco Do Nada Nasce Tudo um registo que não passou despercebido, especialmente, aos mais atentos à cultura hip hop e interessados por rap com uma sonoridade mais sóbria e uma vertente mais profunda e, eventualmente, mais poética. Surge agora quatro anos depois com novo nome, Zé Menos, novo álbum e uma proposta inusitada, especialmente, para um músico independente — estrear o disco numa sala de cinema, numa sessão única em que o áudio será rei e a imagem servirá apenas como pano de fundo, invertendo a lógica habitual predominante nas salas. 

O álbum “Chão do Parque” debruça-se, metaforicamente, sobre a caducidade das folhas em tempo de Outono e leva-nos numa sessão alegórica de auto-descoberta, expondo dilemas, dúvidas, incertezas e ansiedades comuns à fase de maturação de qualquer indivíduo em crescimento, revelando não só um rapper mais maduro e mais poético como um produtor mais experiente e capaz de embarcar em sonoridades mais complexas. Tem lançamento marcado para dia 29 de Novembro. Para 22 está marcada a sessão de audição no Cinema Trindade que o próprio descreve como ponto da reflexão a que se propõe desde que se estreou no mundo da música, basta lembrarmo-nos do título de uma das faixas, Menos Um a Mais. 

“O ponto de partida para esta ideia de ‘estreia de álbum’ é acima de tudo uma reflexão sobre como a música é lançada e como se processa o contacto do público com a obra musical, em específico o primeiro contacto” refere Zé Menos em comunicado.

A jornada para criação de um disco único não se fica por aqui e não a faz só. Na capa do disco — e no póster do evento — vemos ilustrações de Teresa Arega e na criação do vídeo-álbum contou com a colaboração de Vasco Loja. Para já o teaser dita o mood do que se pode esperar dia 22, a acrescentar à expectativa do que o disco de estreia de Zé Menos fka Kap criou naqueles que com ele se cruzaram.

Partilha nas redes sociais:
  • O Shifter é uma revista comunitária de pensamento interseccional. O Shifter é uma revista de reflexão e crítica sobre tecnologia, sociedade e cultura, criada em comunidade e apoiada por quem a lê.

Sugestões de Leitura

Estamos a criar uma revista de reflexão e crítica sobre tecnologia, sociedade e cultura.

Uma revista criada em comunidade e apoiada por quem a lê.

Queremos fazer do Shifter um espaço de publicação para pensamento colectivo e comunitário, aberto a sugestões e diálogos. Um ponto de encontro entre diferentes actores da sociedade, da academia ao activismo, da cultura à política.

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt