Uma perspectiva do turismo, como nunca viste

O artista britânico Marcus Lyon quer dar a conhecer a full picture do Turismo no seu projecto Timeout. 

Pensa em fotos sobre turismo. Pensa de novo. Pensa outra vez. É provável que nem à terceira a tua perspectiva se altere muito daquilo que estamos habituados a associar ao conceito, ou, aos conceitos de turismo. Fotos à beira-mar, dos copos em cima da mesa da esplanada, do edifício icónico na cidade dos sonhos ou daquele “quadro” incontornável são regra geral as impressões gráficas que nos chegam desta actividade cada vez mais relevante – económica e socialmente.

Assim, a nossa percepção do turismo constrói-se sobretudo com imagens de experiência individual, de edonismo e prazer, e muito raramente conseguimos observar a full picture desta actividade que com a referida crescente relevância se tornou numa autêntica indústria. É essa full picture que o artista britânico Marcus Lyon quer dar a conhecer no seu projecto – Timeout. 

Timeout é uma série de fotografias áreas que exploram os padrões e a complexidade criada por este comportamento de massas. Segundo se pode ler na nota que acompanha os trabalhos no site do autor, cada fotografia é antecipada por uma pesquisa exaustiva que a completa de significado. Todo o projecto para além do lado estético e das maravilhosas imagens que origina, procura ser também uma porta para a reflexão sobre o comportamento humano. Afinal de contas, como se lê na tal nota, este é o fascínio do artista. 

Para Lyon, as suas fotografias representam uma nova fase na Humanidade em que os homens que já não precisam de lutar pelas suas necessidades básicas se viraram para outro instintivo animal, o da exploração.

“Seja através das companhias de baixo custo ou super iates dos mega-ricos, a raça humana define a sua existência moderna esforçando-se por dominar os ritmos naturais da terra, procurando a redenção do trabalho através de recreação.” lê-se no seu site oficial.

Assim esta série procura evidenciar os novos padrões e as novas tendências sociais confrontando-nos, por exemplo, com a densidade de aviões, de carros ou de residências turísticas.