Protestos em praias de norte a sul contra a prospecção de petróleo em Portugal

"Petróleo É Má Onda" é o mote desta mobilização civil.

Petróleo É Má Onda
Composição de Shifter com foto de Lukas Budimaier via Unsplash e ilustração de João Drumond

No próximo sábado, vamos à praia mas não só a banhos. De norte a sul do país, vai desenrolar-se uma acção conjunta “contra o furo de Aljezur e a exploração de combustíveis fósseis em Portugal”. As manifestações, convocadas através do Facebook, estão marcadas para a mesma hora – 15 horas – em todas as praias que “decidiram aderir” à causa.

De acordo com o evento público no Facebook, a mobilização vai acontecer nas seguintes praias:

  • Ilhas
    • Faial – Praia do Porto Pim
  • Sul
    • Aljezur – Praia de Monte Clérigo
    • Almograve – Praia do Almograve
    • Albufeira – Praia dos Pescadores
    • Grândola – Praia da Aberta Nova
    • Odeceixe – Praia de Odeceixe Mar
    • Lagos – Meia Praia
    • Faro – Praia de Faro
    • Tavira – Praia das Cabanas
    • Sagres – Praia do Tonel
  • Centro
    • Almada – Praia de São João da Caparica
    • Almada – Praia da Rainha
    • Caldas da Rainha – Praia da Foz do Arelho
    • Cascais – Praia de Carcavelos
    • Cascais – Praia de São Pedro do Estoril
    • Ericeira – Praia da Ribeira de Ilhas
    • Peniche – Praia do Baleal
    • Figueira da Foz – Praia do Cabedelo
    • Sintra – Praia Grande
    • Santa Cruz – Praia da Física
    • Setúbal – Praia de Albarquel
  • Norte
    • Aguçadoura – Praia da Barranha
    • Aveiro – Praia do Furadouro
    • Esposende – Praia de Ofir
    • Porto – Praia de Matosinhos
Foto via Facebook

Apesar destas confirmações, a convocatória é aberta e qualquer praia “pode aderir”, bastando existir pessoas com vontade para se juntar contra a prospecção de petróleo em Portugal. “Convocamos um cordão humano de surfistas, body boarders e nadadores dia 7 de Julho às 15 horas em todas as praias de Portugal continental, para reclamar o espaço do mar como espaço público de todos e contestar a prospecção de hidrocarbonetos, promovida pelo Governo português, que avança em contra-senso e sem estudos ambientais, contra a opinião dos seus habitantes”, lê-se na convocatória partilhada no Facebook.

A acção deverá ser visível nas redes sociais com a hashtag #PetróleoÉMáOnda. “Por um futuro sem furos e pela protecção do ecossistema partilhado por todos, somos a favor da transição energética para as renováveis e descarbonização do país, especialmente tendo em conta os incríveis recursos naturais que temos, como as ondas, o vento e o sol”, acrescentam ainda os organizadores desta mobilização, que podem ser contactados através do e-mail petroleoemaonda@gmail.com.

Oil in Algarve? No thanks! (www.palp.pt). I designed this icon as a small contribution in the fight against petroleum…

Publicado por João Drumond em Quarta-feira, 6 de Junho de 2018