Uma associação quer imprimir armas… nos EUA, claro

Como se os Estados Unidos da América não tivessem já problemas de sobra com o excesso de armas.

Como se os Estados Unidos da América não tivessem já problemas de sobra com o excesso de armas em circulação do país e a facilidade de qualquer pessoas lhes aceder, uma associação sem fins lucrativos está a desenvolver um um molde em código aberto para que qualquer pessoa possa imprimir uma.

A ideia partiu de um auto-intitulado crypto-anarquista – explicamos aqui o que isso significa do outro lado do Atlântico – e apresenta-se no site próprio da associação como se de um qualquer produto de mass market se tratasse. ‘A Era das Armas Descarregáveis está a chegar’ é a frase que dá mote ao anúncio de que no dia 1 de Agosto será disponibilizado o primeiro modelo, totalmente gratuito.

A iniciativa foi severamente criticada por vários grupos pelo controlo de armas como a Brady Center to Prevent Gun Violence, Everytown for Gun Safety e Giffords Law Center to Prevent Gun Violence que fizeram chegar a tribunal do Texas uma petição pela proibição da disponibilização do modelo. Para estes seria imperativo impedir a circulação deste tipo de molde que poderá provocar ‘danos imediatos e irreparáveis para a segurança nacional dos Estados Unidos da América.’

Para os defensores desta ideia as preocupações são exageradas.

Esta não é a primeira vez que moldes do género são disponibilizados pela mesma associação. Já em 2013 foram colocados online e, segundo um dos promotores da ideia, descarregados pelo menos 100 mil vezes até serem considerados ilegais. Mais tarde, em 2015, a organização processou o governo pela proibição acabando por ganhar o caso, algo que os leva até este momento com contexto legal que lhes permite disponibilizar online.

A tecnologia de impressão 3d é uma das que, apesar da discrição, tem vindo a evoluir mais nos últimos anos, sobretudo graças ao seu potencial colaborativo e de partilha de conhecimento com investigadores capazes de criar objectos úteis a muito baixo custo. O recurso a esta tecnologia para impressão de armas é um exemplo único que não representa, nem deve ser entendido como uma ilustração do sector – dizendo mais sobre a cultura dos seus criadores, a ‘pro-gun culture’ amplamente conhecida nos States.

Próteses, pequenos aparelhos ou objectos de utilização diária, mecanismos industriais como roldanas ou até esculturas artísticas são alguns dos exemplos de utilização para uma tecnologia que simplifica tanto processos de fabrico. Se quiseres bons exemplos do que se pode fazer, existem inúmeros sites pela internet.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • O João Gabriel Ribeiro é Co-Fundador e Director do Shifter. Assume-se como auto-didacta obsessivo e procura as raízes de outros temas de interesse como design, tecnologia e novos media.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt