@jack reorganiza Twitter e apresenta visão a 10 anos… em screenshots

Não é a primeira vez que @jack tweeta screenshots da aplicação de notas do iPhone e também não deverá ser a última, pois o executivo diz não ter um computador portátil.

Jack Dorsey Twitter
Jack Dorsey e os outros fundadores do Twitter no 10º aniversário da plataforma, 2016 (foto via Twitter)

Há uma diferença interessante de realçar entre Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, e o seu homólogo do Twitter, Jack Dorsey. Enquanto o primeiro apresenta um discurso formal e às vezes político, o segundo ajusta a sua linguagem à plataforma – no seu caso, o Twitter – conferindo personalidade e proximidade ao seu discurso.

Jack Dorsey, mais conhecido entre a comunidade por @jack, anunciou esta semana que vai reorganizar o Twitter – um anúncio semelhante ao que Zuckerberg fez no início de 2018 e que já teve efeitos práticos, com algumas mudanças estruturais na empresa e um redesenho do News Feed para mostrar mais publicações de amigos e familiares, procurando melhor valorizar o tempo que os utilizadores passam na plataforma. “A próxima década” é o título de um conjunto de notas feita na app Notes do iPhone e partilhadas na forma de screenshots em dois tweets:

“Tenho reflectido sobre o que vem aí. Quanto a criar durabilidade na nossa empresa para podermos verdadeiramente servir as gerações futuras”, escreveu, lembrando que o Twitter já passou por vários marcos que validaram a empresa. Jack anunciou uma reorganização, incluindo um novo director de produto – o sexto desde 2014. Kayvon Beykpour, antigo CEO do Periscope, vai substituir Ed Ho na posição, depois de este ter decidido deixar o Twitter em Maio para se “recarregar”, diz Dorsey. Ed Ho era director de produto e engenharia, mas Kayvon Beykpour irá dirigir apenas o produto; a parte de engenharia passará a ser responsabilidade de Mike Montano, que está no Twitter desde 2011.

Jack Dorsey acredita que a organização do Twitter de forma puramente funcional, de uma ponta à outra, e disciplinada, que  vai ajudar a empresa a “tomar decisões mais claras”, a “fortalecer uma cultura mais forte”, a “ser mais ágil a fazer escolhas de engenharia” e, “mais importante, aumentar o nível de criatividade e inovação, que é uma fase na qual temos de entrar agora para continuarmos a ser relevantes e importantes para o mundo”. “Estamos agora a pensar e a planear a 10 anos”, acrescentou o CEO do Twitter, na mensagem que, além de partilhar publicamente no Twitter num exercício de abertura, enviou internamente por e-mail aos seus colaboradores.

O Twitter tem bastantes desafios pela frente, tal como o Facebook. É notório que a mensagem de Jack Dorsey serve principalmente para acalmar investidores e o mercado, mas não deixa de ser interessante observar que, em vez de um gigante e aborrecido comunicado como faria provavelmente Zuckerberg, o CEO do Twitter entrou na linguagem da plataforma. Não é a primeira vez que @jack tweeta screenshots da aplicação de notas do iPhone e também não deverá ser a última, pois o executivo diz não ter um computador portátil.