São Paulo convidado a experimentar hip hop de Portugal

O rap do Brasil e de Portugal juntos.

São Paulo, no Brasil, vai receber pela primeira vez o Terra do Rap, um festival que une os países de língua portuguesa em torno da cultura hip hop, promovendo o intercâmbio de artistas da lusofonia. A edição do Terra do Rap em São Paulo vai contar com os rappers brasileiros Vinicius Terra e Dexter 8º Anjo, e os portugueses NBC e Keso.

Vinicius Terra, rapper e criador do festival, será o mestre de cerimónias, dividindo o microfone com o ícone do hip hop brasileiro Dexter 8º Anjo, e os portugueses Keso (da cidade d’O Porto) e NBC (de Torres Vedras). Assim, artistas dos dois lados do Atlântico são convidados para uma troca de ideias e um show que mais parecerá uma “live-mixtape”, até porque vão participar juntos.

O Terras do Rap vai ter entrada gratuita e realizar-se no dia 10 de Junho – Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. O festival enquadra-se na programação do Experimenta Portugal’18, iniciativa do Consulado Geral de Portugal em São Paulo, que de Maio a Julho vai mostrar que Brasil e Portugal não são assim tão distantes no que toca às expressões culturais e artísticas.

Sobre os rappers

Vinicius Terra

Nascido e criado entre os limites da pobreza em Pavuna e em São João de Meriti (territórios periféricos pertencentes ao Rio de Janeiro), Terra transformou a dura realidade, vivida durante a infância e a juventude, em experiência para lidar com as questões sociais. É rapper, articulador cultural e professor de português/literatura. Considerado uma figura singular e pioneira na cultura hip hop por unir no seu discurso literatura, valorização das raízes brasileiras e promover intensamente a construção dos laços entre os países que falam português. Em 2018, lançará a sua obra mais madura e profunda acerca do hip hop feito em português: Pra Lusofonia… Nasce Um Novo Dia, disco onde toda a história da língua portuguesa sob a óptica do rap – desde o trovadorismo do século XII até o hip hop lusófono do século XXI e as conexões entre Portugal, África e Brasil.

Dexter 8º Anjo

Conhecido pelos fãs como 8° Anjo, Dexter é referência no hip hop brasileiro desde os anos 90, quando fundou o grupo 509-E. O apelido foi inspirado no filho de Martin Luther King Jr, Dexter Scott King, e significa: destro, direito, correto, sagaz, e ligeiro. Segundo o próprio, qualidades indispensáveis para sobreviver na periferia. O rapper que já conta com 27 anos de carreira e inspirou as suas primeiras composições em grupos como Public Enemy, NWA e Kool Moe Dee, vê a música como uma ferramenta de disseminação de cultura, conhecimento e valores, e diz que é graças a ela que, há 6 anos em liberdade, tem visto sua vida mudar. Já lançou três DVDs em uma série chamada Dexter & Convidados, que contou com as participações como: Ed Motta, Seu Jorge, Guilherme Arantes, Péricles, Mano Brown, DJ Kl Jay, Edi Rock, Paula Lima, Katinguelê, Thaíde, entre outros.

NBC

Toda a Gente Pode Ser Tudo é o disco mais recente do artista português NBC. Com uma poderosíssima voz de homem do soul e do blues e com a rebeldia de um ventre que respira hip hop e r&b, NBC (sigla de Natural Black Color) tem em suas canções um lirismo penetrante, transformado, muitas vezes, em melodias ou canções de embalar. Timóteo Tiny, o seu nome verdadeiro, foi um dos fundadores do movimento hip hop português nos anos 1990. Nasceu em São Tomé e Príncipe, mas veio com a família aos 5 anos para Portugal. Hoje em dia, é um dos nomes incontornáveis da música lusitana e um dos artistas mais surpreendes em palco, onde caminha com a maestria e maturidade de um artista completo.

Keso

Keso, nome artístico, ou Marco Ferreira é um músico da Cidade do Porto que conta já com três discos de originais no seu repertório Raios Te Partam (2003), O Revólver entre as Flores (2011) e KSX2016 (2016) e mais de uma centena de espectáculos em todo o país, nos mais diversos âmbitos. Licenciado em Cinema pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa, Keso desenvolve trabalho em várias áreas da música sendo notório o seu percurso profissional e académico. Nos últimos dez anos, desenvolveu projectos no Porto, em Lisboa e em Londres, quer no campo do cinema como da música e conta com habitual residência em várias casas de espectáculos do país. Apesar de ter iniciado sua carreira há 15 anos é considerado um dos nomes de referência em Portugal no género hip hop.