Anthony Bourdain: os grandes partem sempre cedo demais

Na sua "bio" no Twitter, encontramos apenas uma palavra: "Enthusiast" ("Entusiasta", em português). Na localização geográfica, lemos "In transit" ("Em trânsito"). Irónico, não é?
Anthony Bourdain
Foto via Twitter de Anthony Bourdain

Olhar para os Trending Topics do Twitter e ver o nome Anthony Bourdain. O que está ele a preparar?. Novo livro? Novo programa? Bastou um clique para descobrir que as notícias eram más. Anthony Bourdain faleceu, aos 61 anos. A causa da morte? Suicídio.

A notícia foi avançada pela CNN, com a qual Bourdain colaborava há 5 anos. O presidente do canal, Jeff Zuckler, descreveu assim este momento de pesar:

“O seu talento nunca deixou de nos espantar e vamos sentir muito a sua falta. Os nossos sentimentos e orações estão com a sua filha e restante família nesta altura extraordinariamente difícil. Será sentida a falta do Tony não só pelo seu trabalho mas também pela paixão com o fazia.”

De coração aberto

Bourdain assumiu sempre os altos e baixos da sua vida. Uma verdadeira montanha russa, da qual fez parte o vício das drogas, nomeadamente da heroína. No seu livro, Kitchen Confidential, falou sobre a toxicodependência de coração aberto.

Era assim que falava, também, de comida. Era assim que se sentava à mesa para conversar com outros chefs, com músicos, com escritores, entre outros. Assim aconteceu no programa No Reservations, a propósito do qual, um dia, se sentou à mesa com os Dead Combo, Tó Trips e Pedro Gonçalves, conversou com Carminho, Tó Zé Brito e António Lobo Antunes.

No Twitter foram várias as figuras públicas que comentaram a morte de Bourdain:

“Enthusiast in transit”

As mensagens de pesar pela morte de Bourdain elogiavam a sua inteligência, o espírito curioso, o humor, a autenticidade e ainda os seus contributos para a divulgação da cultura. Várias pessoas, figuras públicas e não só, reforçaram a necessidade de se falar, também de coração aberto, sobre a depressão e o estigma associado à saúde mental.

Na sua “bio” no Twitter, encontramos apenas uma palavra: “Enthusiast” (“Entusiasta”, em português). Na localização geográfica, lemos “In transit” (“Em trânsito”). Irónico, não é?

“Sou o Anthony Bourdain. Escrevo, viajo, como e tenho sempre fome por mais.”

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • Joana Rita Sousa é filósofa. Trabalha na área da comunicação e da cultura digital. É formadora e consultora, bem como uma série de coisas que ficam melhor em inglês:  digital strategist, community manager, copywriter e ghostwriter. Em Dezembro de 2018 criou o #twitterchatpt - e a vida no twitter, em Portugal, nunca mais foi a mesma. Dizem que é um unicórnio de leads.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt