Amazon ganha direitos de transmissão da Premier League

Futebol na internet, não na televisão.

Amazon Premier League

A Amazon, que podes conhecer melhor pela gigante loja online mas que também tem um serviço de streaming, vai ser a casa da Premier League durante três anos. Os internautas vão poder assistir a alguns jogos através do Prime Video, o “Netflix” da Amazon que também está disponível em Portugal.

A Amazon não revelou os números do negócio mas, de acordo com o comunicado da empresa, o pacote inclui um total de 60 jogos ao longo de três épocas, ou seja, serão transmitidos 20 jogos por época, em directo. Os utilizadores britânicos do Prime Video vão poder assistir às partidas sem custo adicional no seu ecrã de eleição – telemóvel, tablet, computador ou televisão.

Nos 20 jogos por temporada, estão – segundo avança o The Guardian –incluídos 10 jogos em feriados ou fins-de-semana, como os do período entre o Natal e o Ano Novo, incluindo o feriado Boxing Day, quando muitos britânicos estão em casa. Os assinantes do serviço da Amazon vão ter acesso ainda a resumos dos jogos durante a a semana.

“The Revolution Will Not Be Televised”

A 1ª Liga inglesa não representa uma estreia do Prime Video nos conteúdos desportivos, uma vez que a plataforma já disponibiliza as competições de ténis US Open Tennis e a ATP World Tour Tennis, bem como os jogos liga norte-americana de futebol NFL. “Estamos constantemente à procura de acrescentar valor ao Prime”, refere Jay Marine, vice-presidente do Prime Video na Europa, lembrando que a Premier League é a competição desportiva mais vista no mundo.

Também não é uma primeira vez para a transmissão de eventos desportivos por parte de plataformas de streaming. Em Março deste ano, o YouTube (da Google) conseguiu os direitos de transmissão da liga norte-americana de basquetebol, a NBA, e, na América do Sul, o torneio de clubes mais importante – Copa Libertadores da América – passa em directo no Facebook.

Quanto à 1ª Liga inglesa, os restantes jogos vão passar na televisão. A BT vai transmitir 52 partidas em directo por época, com um custo de 975 milhões de libras, e a Sky ficou com 128 jogos, tendo investido 3,75 mil milhões de libras. Os acordos são também por três anos e, tal como o da Amazon, arrancam já na época 2019/20.