YouTube lança um serviço de música gratuito e um plano Premium

YouTube Music e YouTube Premium não vão estar disponíveis em Portugal para já, mas pode não tardar muito.

YouTube Music Premium

A Google anunciou, esta quinta-feira, que vai dividir o seu serviço YouTube Red em dois: o YouTube Music, por um lado, um serviço de streaming de música semelhante ao Spotify, com opção gratuita suportada por publicidade e opção paga, sem anúncios, com o custo 9,99 dólares/mês; e o YouTube Premium, uma modalidade de 11,99 dólares/mês que permite aceder a todo o conteúdo do YouTube sem intervalos publicitários e a séries originais “à lá Netflix”.

YouTube Music: o novo concorrente do Spotify

O YouTube Music não é um nome estranho. O serviço já existia, integrado no YouTube Red, sendo por isso pago. Contudo, a Google decidiu dar uma nova roupagem ao YouTube Music com apps móveis redesenhadas e uma experiência desktop que aproveitam o vasto catálogo musical do YouTube, através de remixes, covers e videoclipes que só o YouTube tem, álbuns, playlists e rádios automáticas que permitem ouvir determinada banda ou artista sem fim.

A aplicação apresenta a cada utilizador sugestões de audição com base no que ouviu antes, no sítio onde está e no que está a fazer. Através de playlists feitas com a ajuda de inteligência artificial para ajudar a descobrir nova música, poderás encontrar algo fresco para ouvir estejas onde estiveres, bem disposto ou com vontade de relaxar.

O YouTube Music vai ter uma modalidade gratuita e outra paga, com uma subscrição mensal semelhante à de outros serviços: 9,99 dólares por mês. Neste plano pago, podes ouvir música com a app em background (na versão gratuita tens de tê-la sempre aberta), guardar álbuns ou playlists para ouvir sem ligação à net e beneficiar de uma experiência sem anúncios.

Numa primeira fase, o YouTube Music estará disponível apenas em alguns países – EUA, Austrália, Nova Zelândia, México e Coreia do Sul na próxima semana; Áustria, Canadá, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Noruega, Rússia, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido serão os seguintes a receber. Contudo, a Google tem intenções de expandir o YouTube Music globalmente. Talvez por isso não vá eliminar para já o Google Play Music, que funciona em bem mais mercados. Rumores indiciam que a tecnológica quer unificar as duas ofertas.

YouTube Premium: o novo concorrente do Netflix

São 11,99 dólares/mês que terás de desembolsar para subscrever o YouTube Premium, o novo nome do YouTube Red – o serviço pago do YouTube. Com o Premium, não só podes navegar no YouTube sem publicidade, ouvir vídeos com a app desligada e descarregar conteúdo para ver offline, como aceder ao catálogo de séries do YouTube Originals.

O YouTube Originals é composto por comédias, dramas, reality shows e programas de acção e aventura, produzidos não só nos Estados Unidos, mas também no Reino Unido, Alemanha, França e México, entre outros. O catálogo compete com os do Facebook Watch e do Netflix, e deverá aumentar à medida que o YouTube Premium for alargado a mais países. Disponível para já apenas nos EUA, Austrália, Nova Zelândia, México e Coreia do Sul, chegará aos mesmos mercados que o YouTube Music brevemente, com a promessa de uma expansão continuada ao longo de 2018.

Nos Estados Unidos, o YouTube Premium vai custar 11,99 dólares/mês, subscrição que inclui acesso integral ao YouTube Music. Os preços do Premium e do Music deverão variar de mercado para mercado, à semelhança do que acontece com o Netflix ou o Spotify.