Tiago Rodrigues cancela apresentação em Israel e junta-se ao movimento de boicote cultural

O encenador, escritor e actual director artístico do Teatro Nacional D. Maria II anunciou esta quinta feira o cancelamento da sua participação num festival em Jerusalém, marcado para junho deste ano.

Tiago Rodrigues Dona Maria II
Fotografia da Peça Ifigénia © Filipe Ferreira

Tiago Rodrigues, encenador, escritor e actual director artístico do Teatro Nacional D. Maria II, tinha agendada a apresentação da peça “By Heart” no Israel Festival que se realiza na cidade de Jerusalém. O encenador explicou tudo num comunicado publicado no seu facebook, começando por dizer que tinha aceite o convite apesar de se opor “de forma veemente à opressão ao povo palestiniano pelo governo israelita” por este ser organizado por “uma organização sem fins lucrativos que se apresenta como um projeto artístico que promove uma sociedade plural e pacífica”.

O motivo de agora ter cancelado a sua presença tem a ver com uma referência nas comunicações oficiais do festival que lhe havia passado despercebida. Em causa está o facto de a edição deste ano do festival marcar “o 70º aniversário da independência do Estado de Israel”, um cenário para que foi alertado por pessoas próximas depois de dar entrevistas para a televisão israelita.

O desacordo do encenador fundamenta-se sobretudo na inexistência de uma menção de reprovação aos actos perpretados pelo estado israelita e pelo apoio de vários “ramos” deste governo ao festival.

“Este é um anúncio de grande significado político sobre o qual não fui informado quando fui convidado a participar no festival. Não aceito que o meu trabalho artístico seja usado com motivos políticos sem o meu acordo. Também me dei conta de que a organização do festival anuncia com grande destaque o apoio de vários ramos do governo israelita, mas mantém silêncio no que toca aos inaceitáveis atos de violência ordenados por esse mesmo governo contra o povo palestiniano. “

No extenso comunicado publicado em Português e Inglês na sua página de Facebook, Tiago Rodrigues revela que a sua decisão vai para além do cancelamento do espéctaculo, juntando-se igualmente ao movimento de boicote cultural a Israel “na convicção de que a pressão global e colectiva poderá produzir resultados semelhantes aos do boicote à África do Sul durante o apartheid.”.

Por que motivo cancelei a minha participação no Israel Festival e aderi ao boicote cultural a IsraelEmbora me oponha…

Publicado por Tiago Rodrigues em Quinta-feira, 17 de Maio de 2018