Voz dos Direitos Digitais: um podcast para, juntos, debatermos os nossos direitos online

Diogo Constantino, um programador português, decidiu assumir a voz dos direitos digitais e convida à participação de todos neste podcast.

Os podcasts são um formato fácil quer para quem cria o conteúdo, quer para quem o consome. E estão na moda. Todos parecem estar a criar podcasts e muitos a ouvi-los. Voz dos Direitos Digitais não é um podcast como os outros – quer contribuir para a discussão pública e para a salvaguarda dos nossos direitos individuais, enquanto utilizadores da internet mais do que simplesmente entreter-nos.

Da autoria de Diogo Constantino, um engenheiro de software e defensor dos direitos digitais, Voz dos Direitos Digitais pretende abordar a questão dos direitos digitais nas suas diversas facetas – “liberdade de expressão, privacidade, segurança, direito de Autor, dados Abertos, direitos dos consumidores, neutralidade da rede” são alguns dos exemplos mencionados no site do projecto, ainda provisório.

Aqui fica a introdução do podcast:

Nos primeiros episódios, Diogo diz que vai focar-se na reforma dos direitos de autor em curso na União Europeia, uma reforma que, diz, “visa resolver problemas que surgiram desde a última reforma, há 17 anos”, e “adequar os direitos de autor a novas realidades tecnológicas e sociais”. Diogo contextualiza a problemática referindo as preocupações de associações e activistas de defesa dos direitos digitais e da promoção do software livre quanto a esta nova directiva, e os seus esforços (petições, etc) em sugerir uma “reforma mais equilibrada”, prometendo convidar algumas dessas vozes para o seu podcast. “Fiquem atentos, espero que gostem, partilhem com os vossos amigos e conhecidos para que juntos possamos proteger os nossos direitos.”

O projecto pode ser seguido nas plataformas descentralizadas Mastodon e Diaspora; e nas redes sociais que o autor classifica como “anti-direitos digitais”, justificando o seu uso para chegar às “massas” – falamos do Twitter e Facebook.

O primeiro episódio conta com uma entrevista ao Presidente da Associação Nacional Para O Software Livre (ANSOL), Marcos Marado, sobre a reforma de direitos de autor a decorrer na União Europeia. Pode ser escutado aqui:

A continuidade do projecto depende agora do teu feedback e do teu passa-a-palavra. Voz dos Direitos Digitais está disponível aqui (pode ser subscrito através de RSS), mas também nas plataformas habituais – iTunes e Spotify.

Numa entrevista ao Shifter, por e-mail, Diogo conta que ouve podcasts há muitos anos – “talvez subscreva e acompanhe mais de cem”. “É um meio que me agrada, porque é flexível, é gratuito, tem muito mais diversidade de oferta, muito mais independência dos que grandes grupos económicos e de media”, explica. “São um meio em crescimento e acredito que este
pode ser um meio muito interessante para activismo, incluindo activismo de Direitos Digitais.”

Refere que a qualidade de produção ainda não está ao nível pretendido, “mas com dedicação e tempo ela irá melhorar”. Além do trabalho em engenharia de software, Diogo Constantino é um dos sócios mais antigos da ANSOL, membro da comunidade Ubuntu em Portugal e lá fora e também um dos sócios fundadores da D3, associação portuguesa de defesa dos direitos digitais. Além do projecto Voz dos Direitos Digitais, Diogo é um dos autores do Podcast Ubuntu Portugal. “A promoção dos podcasts é algo que me interessa muito. Estou a criar um embrião de uma rede de colaboração entre pocasters, de promoção do meio e incentivo à criação de novos podcasts. Já tenho nessa rede pessoas de vários países da Europa e do Canadá”, acrescenta.