Folha de canábis é o elemento central da nova bandeira de uma região na Estónia

A folha de canábis vai passar a identificar a vila de Kanepi, cujo nome é derivado da palavra "kanep", que significa canábis.

Kanepi, uma região e concelho no sudeste da Estónia, escolheu através de uma votação online a sua nova bandeira: o símbolo clássico da canábis. No total foram contabilizados mais de 12 mil votos, apesar de Kanepi (não só a vila mas toda a zona rural envolvente) ter menos de 5 mil habitantes.

A votação pública decorreu em Janeiro de entre um total de sete possibilidades diferentes, seleccionadas a partir das 23 ideias submetidas por artistas. Depois da votação e, apesar de o símbolo da canábis ter ganho, os responsáveis políticos de Kanepi tiveram de decidir se a canábis ficava ou não – houve novo votos a favor e oito contra, segundo conta a agência Reuters.

“Hoje, a folha de canábis é vista primeiramente como uma droga recreativa, mas, de facto, o cânhamo tem sido usado de maneiras práticas há anos e tem centenas de usos”, comentou Andrus Seeme, presidente da Câmara Municipal de Kanepi. O nome de Kanepi é derivado da palavra “kanep”, uma palavra estónia para canábis e cânhamo que, há mais de 150 anos, era cultivado e transformado em tecido, óleo e cordas.

O consumo recreativo de canábis na Estónia é ilegal, mas não é considerado crime. A posse ou uso pessoal de pequenas quantidades de erva é uma contra-ordenação punível com multa. A vila de Kanepi, para já, ganhou atenção mediática ímpar correndo sites e noticiários de todo o mundo por esta ousada decisão. Por outro lado a utilização do símbolo da canábis fora da associação ao seu consumo recreativo pode dar também uma ajuda à desconstrução do estigma que se foi solidificando ao longo dos anos.