Agora podes usar a letra de Kurt Cobain ou John Lennon como fonte

Dois designers juntaram-se para criar fontes com as letras que escreveram algumas das tuas canções favoritas. Também podes fazer download das de David Bowie, Leonard Cohen ou Serge Gainsbourg.

Reuniram cartas e notas escritas à mão por 5 dos músicos mais influentes de todos os tempos. Analisaram-nas, trataram-nas e criaram um alfabeto reutilizável, que dizem que devem ser usado por músicos ou todos aqueles que precisem de inspiração, para que assim a bebam dos melhores. Songwriters Fonts é um projecto de Nicolas Damiens e Julien Sens. Os designers dizem na apresentação do site que esperam que escrever com a letra destes músicos inspiradores ajude os seus utilizadores a desenvolver a imaginação e a entrar no mood de quem a escreveu à mão.

A caligrafia de John Lennon é organizada, a de David Bowie é mais gráfica, a de Leonard Cohen tem estilo, mas há algo de magnético na de Kurt Cobain. Algumas das nuances da sua escrita como os c’s preguiçosos ou os i’s minúsculos vieram directamente das palavras que escreveu na sua carta de suicídio. Honestas, torturadas e poéticas, as suas notas eram como a sua música, e marcaram profundamente uma geração.

Nicolas Damiens e Julien Sens analisam as cinco escritas de uma perspectiva puramente visual, recorrendo à história e vida de cada uma das personalidades.

 

 

Veja-se agora a de Bowie, por exemplo. Estudou arte e design antes de se entregar por completo à carreira de músico em 1963. “Space Oddity” foi o seu primeiro sucesso em 1969, e desde então o britânico nunca parou de experimentar novas abordagens, sendo o autor de algumas das músicas e letras menos convencionais da sua época, que acabariam por se tornar clássicos. O mesmo acontece com John Lennon que com Paul McCartney escreveu algumas das lyrics mais marcantes da história da música  “We were just writing songs … pop songs with no more thought of them than that—to create a sound. And the words were almost irrelevant”.

Para a fonte de Leonard Cohen, os designers tiveram mais material de estudo. O músico foi poeta e romancista antes de começar a escrever música. O processo de escrita de Cohen, como disse numa entrevista em 1998, era “como um urso a tropeçar numa colmeia ou um esconderijo de mel: tropeço nela e fico preso, e é delicioso e horrível e eu estou ali e não é muito gracioso e é muito estranho e é muito doloroso e ainda assim há algo de inevitável nisso.”

Serge Gainsbourg era cantor, poeta, compositor, pintor, argumentista, actor; mas acima de tudo, um dos mais icónicos compositores franceses de sempre. As suas obras líricas incorporavam um sem fim de palavras inteligentes para enganar o ouvinte, muitas vezes por motivos humorísticos, provocativos, satíricos ou subversivos. Visualmente, era, dos cinco, o mais desarrumado, mas nem por isso a sua letra era igual. Muito pelo contrário, se quiseres tatuar uma palavra ou frase e fores fã de Gainsbourg, tens aqui uma boa alternativa.

Todas as fontes são gratuitas e podes fazer download aqui.