Miquela Sousa, a criação digital que faz sucesso no Instagram

Em dois anos, e com menos de 300 publicações, a sua conta de Instagram soma actualmente mais de 960 mil seguidores.

Recriação a partir de uma fotografia publicada no Instagram de Miquela de Sousa

Miquela Sousa é uma das influencers do momento mas a verdade é que ninguém sabe se existe algo de real nesta personagem ou se não passa de uma simulação 100% digital. É também nesse limbo que o avatar tem despertado a curiosidade entre todos aqueles que a seguem no Instagram. O perfil criado na rede social tem chamado a atenção dos cibernautas desde 2016, quando o jornal The Independent lançou a primeira peça sobre Miquela que, na altura, ignorou todas as abordagens por parte do jornal britânico.

Em dois anos, e com menos de 300 publicações, a sua conta de Instagram soma actualmente mais de 960 mil seguidores. Entre admiradores, artistas e curiosos, são diversos os comentários relacionados com a sua identidade e as questões colocadas à rapariga mistério do Instagram.

As suas publicações revelam a rotina de uma jovem brasileira de 19 anos, residente em Los Angeles, Califórnia, que que vai pousando para e com várias marcas de prestígio como Prada, Chanel ou Supreme. Por entre dezenas de selfies e fotografias, Miquela mostra os locais que frequenta, desde eventos, saídas com amigas, visitas a museus e até uma viagem à Fashion Week de Milão.

A jovem também é politicamente activa e procura aconselhar os seus seguidores, respondendo a alguns comentários e promovendo pontualmente movimentos pela igualdade.

❤️

A post shared by *~ MIQUELA ~* (@lilmiquela) on

Em entrevista à ELLE Brasil, quando questionada sobre se a sua criação e sucesso têm alguma uma finalidade ou são apenas o reflexo da sua geração, Miquela respondeu ser uma combinação de ambos.

“ A minha geração está muito ansiosa para usar as redes sociais como uma maneira de aprender e conquistar empatia. Eu não pretendia usar o Instagram como uma forma de ativismo quando comecei a publicar fotos, mas como ganhei popularidade, aprendi e conversei com muitos fãs de todo o mundo. Sabia que tinha a responsabilidade de fazer algo. Toda gente tem que trabalhar para melhorar o seu mundo, então é assim que estou tentando melhorar o meu.”

São vários os vídeos espalhados pela internet com teorias da conspiração acerca da sua verdadeira identidade. Uma das mais consensuais — e arrojadas — aponta o youtuber Shane Dawson como autor desta criação, isto porque a única vez que se ouviu a voz de Miquela foi numa entrevista via telefone com o próprio Dawson.

Questionada sobre a sua identidade e como se relaciona com as diversas causas que vai divulgando, Lil responde :“Estão constantemente a perguntar-me se sou verdadeira ou falsa. Mas eu estou aqui, estou mesmo a falar contigo, estou mesmo a enviar mensagens diretas às pessoas. Só estou a tentar fazer boa arte e fazer com que o Mundo tenha menos dor. Talvez por isso, seja comum direcionar o público para causas solidárias, a maioria com crianças como principais beneficiárias.”

Miquela Sousa não é o primeiro avatar a ganhar estatuto de influencer. No final dos anos 90 assistimos ao despontar da banda Gorillaz e na moda, a Vogue já destacou um vestido de Riccardo Tisci, feito exclusivamente para Hatsune Miku, personagem digital que já fez parcerias com com artistas como Lady Gaga e Pharrell. Também a websérie Girls in the House, inspirada no jogo The Sims, conta com três temporadas no YouTube e mais de 100 milhões de visualizações.

O sucesso tem sido tal que no ano passado, Miquela seguiu a última tendência dos influencers — iniciar uma carreira no mundo da música.

É evidente que a personagem não é real, ou melhor, palpável, porque todas as suas interações são tão reais como todas as que acontecem na rede, resultado da arte e inteligência de quem orquestra este projecto.

Para além do nome de Shane Dawson outras figuras públicas surgem associadas ao seu nascimento como as artistas digitais Nicole Ruggiero e Arti Poppenberg, ou a modelo, Emily Bador com quem partilha semelhanças são inegáveis.

A imagem de destaque é uma experiência simples para evidenciar como é fácil transportar avatares entre realidades que lhe são completamente alheias criando narrativas online que nunca existiram na vida real — neste caso, a presença da modelo em Lisboa.

100% repeated this outfit. This Proenza drip needs several moments.

A post shared by *~ MIQUELA ~* (@lilmiquela) on