Flickr foi comprado por uma empresa concorrente, a SmugMug

Serviço de alojamento de fotos pertencia à Yahoo desde 2005.

Flickr SmugMug

Lançado em 2004, o Flickr tornou-se um dos primeiros locais online para fotógrafos amadores e profissionais partilharem os seus trabalhos. A empresa foi, um ano depois, adquirida pela Yahoo, cuja compra por parte da operadora de telecomunicações norte-americana Verizon foi anunciada em 2016 e concluída no ano passado. Este negócio multi-milionário resultou na criação da Oath, firma que resultou da união entre a Yahoo e a AOL dentro da Verizon. As duas marcas ainda persistem comercialmente, mas provavelmente não por muito tempo. Já o Flickr não ficará sob alçada da Verizon, por ter sido adquirido por um site concorrente, a SmugMug.

A SmugMug – não confundir com Samsung – é uma comunidade mais pequena que o Flickr, mas com um propósito muito semelhante. Começou em 2002, oferecendo a fotógrafos um serviço de alojamento com diferentes planos pagos, ajustados – cada um – a necessidades diferentes. Estes planos permitem criar galerias personalizadas de fotos online.

Já o Flickr – apesar de ter modalidades pagas – tem um serviço gratuito, permitindo o upload e armazenamento de imagens até 1 TB para todos os utilizadores. Ou seja, de certo modo, este negócio de valor não revelado une um serviço pago a uma plataforma gratuita.

Com 75 milhões de utilizadores, o Flickr tem passado anos algo incertos na casa da Yahoo. O aparecimento das redes sociais e de sites como o Instagram abanaram o inicial sucesso da plataforma de fotografia, apesar das tentativas da Yahoo para dar uma nova vida à mesma, com um redesign e com novos serviços, como o armazenamento gratuito de 1 TB. Contudo, apesar de 1 TB ser bastante espaço, a promessa de armazenamento ilimitado da Google com o seu Google Photos, lançado em 2015, terá parecido mais convincente, tendo hoje este serviço mais de 500 milhões de utilizadores mensalmente activos, segundo dados revelados em 2017.

“Estamos felizes em anunciar que a SmugMug adquiriu o Flickr. Não poderíamos estar mais empolgados para unir duas marcas que partilham a mesma missão, paixões e valores”, lê-se no blogue da SmugMug. Numa página promocional a explicar este “casamento”, a empresa diz que “juntos, a SmugMug e o Flickr representam a comunidade de fotografia mais influente do mundo”, um sítio onde “a perspectiva é partilhada, não forçada”.

O Flickr vai continuar a existir de forma independente enquanto site. Numa entrevista ao USA Today, o director executivo da SmugMug, Don MacAskill, confessou não saber o que o futuro reserva, mas, referindo-se ao Facebook, disse que o Flickr não vai usar as fotos dos seus utilizadores para vender publicidade segmentada.