Os fãs de Wes Anderson têm uma teoria que te vai deixar a pensar

Será Moonrise Kingdom a história dos pais de Margot Tenenbaum?

Wes Anderson filmes teoria
Margot Tenenbaum à esquerda, Suzy Bishop à direita

A dúvida foi exaltada por um leitor do site Hello Giggles e faz tanto sentido que tem sido explorada e divulgada por toda a imprensa da área ou fãs que vêem assim uma espécie de sonho concretizado. Vamos directos ao assunto: a mais recente fan theory sobre o trabalho de Wes Anderson diz que Suzy Bishop (a menina de Moonrise Kingdom) é a mãe biológica de Margot Tenenbaum (de The Royal Tenenbaums).

Diz o fã, não identificado, que acredita ter descoberto uma verdade inevitável (ou uma hipótese inevitável). Como Suzy, naquele seu estilo France Gall, é um produto dos anos 1960 e Margot, interpretada por Gwyneth Paltrow, terá perto de 30 anos no final dos anos 1990, a diferença de idades bate claramente certo. Mas se a questão dos anos não for suficiente para ti, o autor desta teoria vai mais longe, apresentando toda uma análise aprofundada e provas intertextuais sobre o caso.

Reza a teoria que em 1973, uma jovem chamada Suzy Bishop-Shakusky foge do provincianismo da sua vida em Nova Penzance para começar de novo em Nova Iorque com o seu marido, Sam. Aqui, ela persegue o seu sonho de se tornar uma famosa actriz da Broadway e, eventualmente, dá à luz uma menina, Maggie Bishop-Shakusky. Os jovens pais adoram a filha, com tudo o que isso implica, têm uma família estável até 1975, quando Sam e Suzy morrem inesperadamente enquanto viajavam para a Califórnia.

Royal Tenenbaum é nomeado responsável pelo processo contra a Gypsy Airlines. Aparentemente ,houve erros na inspecção da aeronave em que Sam e Suzy viajavam. Etheline Tenenbaum interessa-se imediatamente pelo caso, especialmente pela pequena orfã Maggie. Depois de um primeiro encontro, ela cria uma ligação com a criança e decide adoptá-la. Royal concorda, sob a condição de alterar o nome da menina para o mais sofisticado Margot.

A fandom vai mais longe, referindo que ambas as mulheres têm uma tendência estética semelhante. Têm ambas uma propensão para a teatralidade, quase como se de um gene dominante se tratasse. É sabido que Margot Tenenbaum é uma dramaturga bem conceituada. Suzy também tinha um talento especial para o teatro – lembras-te da cena do corvo, na peça da escola?

Ambas sentem-se atraídas por fortes teorias feministas. Óbvio que Suzy costumava ler os seus livros de heroínas favoritos à filha. Margot (então Maggie), tomou-lhe o gosto e acabou por escrever ela própria as suas protagonistas emancipadas.

E depois há o papel do tio Lionel Bishop (yep). Todos nós sabemos que Margot visitou a sua família biológica no estado norte-americano do Indiana quando era adolescente. Mas não visitou a mãe, nem o pai (pelo menos pela idade), em vez disso, visitou o seu tio Lionel, o irmão mais novo do falecido Suzy. É importante notar que é durante essa visita que o dedo de Margot é acidentalmente cortado. Porque, se há algo que aprendemos sobre os Bishop em Moonrise Kingdom, é que em tempos de stress e desespero, eles cortam coisas.

Ambas têm ainda tendência para romances em tendas. Pode ser uma forma de interconexão cósmica entre mãe e filha, mas não há como negar que as cenas mais amorosas de ambos os filmes ocorrem dentro de tendas – Margot com Richie e Suzy com Sam. Para não mencionar que tanto Margot como Suzy têm uma inclinação para o amor proibido.

E o que dizer das semelhanças físicas?