O Shifter terá uma nova organização: edição a edição

Afinal de contas, ser aquilo que queríamos que existisse à nossa disposição sempre foi a nossa filosofia de base.

Quando lançámos o crowdfunding determinámos internamente que teríamos de redobrar a nossa atenção sobre a consequência do serviço que prestamos. Desde então temos tentado ajustar e renovar processos nesse sentido. A originalidade do que queremos fazer ou a inovação que queremos implementar dificultam a assimilação de modelos já existentes e de sucesso comprovado. Por isso, resta-nos inspirar das nossas principais referências do quotidiano e tentar adaptá-las ao nosso propósito. Afinal de contas, ser aquilo que queríamos que existisse sempre foi a nossa filosofia de base. É em consequência dessa necessidade interna de evolução que vamos começar uma experiência (*).

Para melhor definirmos o nosso sentido diário, começamos a partir de Março a assumir cada mês como uma edição subordinada a um tema.

Uma edição que se assemelhará à de uma revista por se debruçar globalmente sobre um universo mas que se diferenciará essencialmente em dois pontos. Cada edição será marcada apenas por uma direcção para que possamos conduzir a nossa relação e dedicar mais tempo a um determinado tópico, consolidando ideias chave e aprofundando as principais nuances desse universo, mas que não se cingirá a um tema ou notícia — a ideia é abordar conceitos latos e explorá-los relacionando com os nossos temas e o mundo actual.

A outra diferença é que as edições não estarão fechadas no momento do seu lançamento, pelo contrário, evoluirão em resposta às discussões geradas e ao feedback que formos recebendo.

Os primeiros temas de interesse estão definidos mas até a sua abrangência, exploração e formatos estarão permanentemente sujeitos a avaliação e ajustes fruto dos comentários e mensagens do público, dos debates na nossa comunidade, e a uma auto-avaliação, tendo como principais critérios a leitura efectiva dos artigos e as discussões de interesse geradas.

(*) Como qualquer outra criação do Shifter, as edições terão um critério experimental conforme explicado acima, podendo ser revertidas ou substituídas por um modelo que nos pareça melhor num futuro próximo.

1ª Edição – Informação: mais do que aquilo que nos une, aquilo que nos separa