Movimento Júnior: a empreender é que eles se entendem

São estudantes universitários e querem aprender fazendo. Por isso, prestam serviços profissionais a empresas e instituições.

Foto via Instagram

És destemido? Criar a própria empresa é uma opção que consideras para o teu futuro? Se ainda estás a estudar por que não integrares uma Júnior Empresa ou criares uma? O espírito empreendedor é uma característica comum aos mais de 600 junior empresários que existem em Portugal.

Entrevistámos João Almeida, presidente da JADE Portugal (Federação das Júnior Empresas de Portugal), a propósito do Movimento Júnior Português, que se caracteriza pela vontade conjunta de mais de 600 estudantes universitários, de marcarem a diferença, através da prestação de serviços que causem impacto real.

O que é afinal uma júnior empresa?

É uma associação sem fins lucrativos, formada e gerida exclusivamente por jovens universitários, que presta serviços profissionais a empresas e instituições.

A filosofia por trás do conceito de Júnior Empresário pode ser resumida na expressão “aprender fazendo”. Em suma, a partir dos conhecimentos que se adquirem nas aulas, o Júnior Empresário tem a possibilidade de os aplicar em projectos concretos e desafiantes, para clientes reais.

João Almeida refere, em entrevista ao Shifter, que os principais objectivos das Júnior Empresas são fomentar o espírito empreendedor de cada jovem universitário, potenciar o seu crescimento pessoal e profissional, através da formação adquirida ao longo do percurso numa Júnior Empresa, e promover a empregabilidade.

Existem 14 júnior empresas em Portugal 

Actualmente, existem em Portugal 14 júnior empresas, em 10 instituições de ensino superior, distribuídas por seis cidades: Aveiro, Braga, Coimbra Lisboa, Porto e Vila Real. A maioria actua na área de consultoria (de gestão, economia, marketing e comunicação), no entanto existem também júnior empresas na área de desenvolvimento tecnológico e de organização de eventos.

João Almeida salienta as “oportunidades de crescimento, o contacto com empresas e o acesso a uma vasta e diversificada rede de contactos”, como as principais vantagens de ser Júnior Empresário.

Como criar uma Júnior empresa?

A JADE Portugal representa nacional e internacionalmente todo o Movimento Júnior Português, e o seu trabalho tem contribuído para a crescente valorização deste movimento no nosso país e além-fronteiras. O movimento que agrega as Júnior Empresas a nível europeu, denomina-se JADE (European Confederation of Junior Enterprises), e o seu actual Presidente é um estudante português.

Segundo o João, para criares uma júnior empresa na tua faculdade, deves reunir 3 características: “em primeiro lugar seres estudante do ensino superior; em segundo seres ambicioso – não ter medo de arriscar e de pôr as ideias em prática, e por último é essencial teres vontade de marcar a diferença, pois em cada Júnior Empresário existe o espírito de fazer cada vez mais e melhor para causar um impacto positivo na sociedade”. Se te revês nelas, o próximo-passo é reunires uma equipa e entrares em contacto com a JADE Portugal.

Expandir a rede de contactos

Networking é uma palavra muito em voga nos dias de hoje: não só porque é estrangeira, mas porque efectivamente, uma boa rede de contactos pode ser vital para o sucesso profissional.

Ao pertenceres ao Movimento Júnior tens a possibilidade de expandires essa rede e de conheceres pessoas com um perfil semelhante ao teu. O jeniAL – Encontro Nacional de Júnior Empresários, que vai decorrer nos próximos dias 22, 23 e 24 de Março, em Lisboa, é um exemplo disso mesmo. O mote do evento é “Júnior Empresário: a energia do futuro”. “Este evento é um dos momentos mais importantes para o Movimento pois é aqui que são premiadas as Júnior Empresas que mais se destacaram nas diversas áreas e um momento onde todos os Júnior Empresários se encontram para reforçar as diversas cooperações e parcerias na rede”, explica João.