7 canções que ficam do Festival da Canção 2018

Não sabemos quem vai ganhar, mas sabemos quais os temas que podiam rodar na tua playlist.

Já lá foram duas semi-finais de Festival da Canção e o país prepara-se agora para escolher qual dos 14 temas finalistas vai suceder a “Amar Pelos Dois” e representar Portugal no derradeiro certame da Eurovisão.

Em ano especial (é a primeira vez que recebemos o festival europeu da canção em casa, com a Altice Arena a ser palco do evento, dias 8, 10 e 12 de Maio), os temas que foram a concurso no festival nacional seguiram várias vezes a fórmula de Salvador Sobral, ou seja, houve muita canção de amor a primar pela simplicidade. Mas nem só disso se fez o Festival, por isso juntámos aqui as 7 canções que mais gostámos das que este ano subiram ao palco.

1 – (sem título), de Janeiro
Composta por Janeiro // finalista

Grande sensação da primeira semifinal, Janeiro foi o compositor convidado a participar por Salvador Sobral. As comparações entre os dois não serão surpresa, seja pela atitude nas entrevistas, pela simples apresentação em palco ou pela doce canção que levou ao festival. É um dos favoritos.

2 – “Anda Estragar-me Os Planos”, de Joana Barra Vaz
Composta por Francisca Cortesão e Afonso Cabral // finalista

Mais um tema despido de floriados, mais uma tenra canção de amor. A voz de Joana Barra Vaz pode ter acusado nervosismo, mas a verdade é que encaixa muito bem no embalo que Francisca Cortesão (Minta & The Brook Trout) e Afonso Cabral (You Can’t Win, Charlie Brown) criaram.

3 – “Zero a Zero”, de Joana Espadinha
Composta por Benjamim // finalista

Antes de mais, um dos melhores outfits desta edição do Festival. Já a canção tem marca de qualidade Benjamim (o sintetizador não engana) e é das poucas melodias animadas a concurso que de facto vale a pena.

4 – “O Jardim”, de Cláudia Pascoal
Composta por Isaura // finalista

Que a pop electrónica minimalista de Isaura casasse bem com a voz doce e frágil de Cláudia Pascoal (que conhecemos do The Voice) não é surpresa, mas que o tema levasse tantos votos do público já o é. Tema sentimental interpretado como o tem de ser, e mais um favorito.

5 – “Alvoroço”, de JP Simões
Composta por JP Simões // primeira semifinal

Ficou de fora da final por muito pouco, mas a verdade é que num mundo justo seria consagrada como uma das principais concorrentes ao lugar cimeiro da prova. Tudo bem, este mundo não é justo e já é uma sorte podermos ouvir este Alvoroço na televisão a um domingo à noite.

6 – “Para Sorrir Eu Não Preciso de Nada”, de Catarina Miranda
Composta por Júlio Resende // finalista

Mais um belo outfit e mais uma bela canção que não sendo a mais arrebitada não deixa de ser alegre. O tema vai crescendo e a performance de Catarina Miranda (a quem estamos habituados a chamar de Emmy Curl) não tem um defeito que se lhe aponte.

7 – “Sobre Nós”, de Tamin
Composta por Capicua // segunda semifinal

Mais uma vez, o mundo é injusto e este belo tema não ficou no lote de finalistas. A letra é maravilhosa e o ambiente sensual criado pela música e pela incrível voz de Tamin merecia melhor classificação.

A final do Festival da Canção decorre este domingo, pelas 21h, com transmissão na RTP.