Vais poder ver “Aparição” de Vergílio Ferreira nos cinemas no final do mês

Estreia a 22 de Março.

É uma das maiores histórias do existencialismo português, difícil de interpretar e imaginamos que, por isso, difícil de transpor para cinema. Fernando Vendrell aceitou o desafio e Aparição foi mesmo o filme vencedor do prémio de Melhor Filme Português no Fantasporto.

A história inesquecível foi filmada – obviamente – em Évora, cidade que para Virgílio Ferreira representa a materialização do seu conflito interior e o drama de existir, confirmando a relevância do livro que é um dos dez romances mais importantes da literatura Portuguesa do século XX.

No filme a narrativa é mais diluída que no livro, que se divide em três partes: o prólogo, a história em 25 capítulos e o epílogo.

No final dos anos 50, um jovem escritor e professor, Alberto Soares (Jaime Freitas), tem a sua primeira colocação no Liceu de Évora, uma cidade descrita como inóspita e moralista. Encontra-se com o médico local e amigo do seu falecido pai, Dr. Moura (Rui Morisson), que acaba por o acolher na sua família.

Alberto fascina-se pelas suas belas filhas, cada uma à sua maneira: Ana (Rita Martins), a mais velha, casada com o latifundiário Alfredo (Dinis Gomes), é uma mulher inteligente, carente e frontal; Sofia (Victoria Guerra) é uma jovem provocadora, sensual e inconsequente e Cristina (Inês Trindade), é a irmã mais nova, um inatingível e inocente talento musical.

Aparição parte da história de Alberto e das personagens com que se depara, num romance que tem “traços autobiográficos” do próprio autor português. Tem estreia marcada para dia 22 de Março nos cinemas portugueses.

Do percurso de Fernando Vendrell como realizador destacam-se as longas-metragens PELEO Gotejar da Luz e Fintar o Destino, as séries televisivas O Dia do Regicídio e Bocage, além de diversas curta-metragens e documentários.