Depois dos carros, Uber aposta nas bicicletas

Uber está a testar um serviço de bicicletas partilhadas em São Francisco, cidade-irmã de Lisboa.

UberBike Uber
Foto via Uber

A tecnológica norte-americana que se expandiu globalmente com diferentes serviços que permitem chamar um carro para qualquer ponto da cidade está a experimentar um novo modo de transporte: bicicletas. O UberBike é uma opção em teste em São Francisco, EUA, que permite alugar uma bicicleta que esteja na rua e deixá-la em qualquer lugar.

Se o modelo da Uber te parece familiar, é porque é igual ao da chinesa Ofo – serviço de bicicletas partilhadas que chegou a Cascais no final de 2017 e que prevê alargar-se para Lisboa nesta próxima Primavera. Disponível em várias cidades globalmente, a Ofo permite-te, através da sua aplicação, alugar uma bicicleta que esteja na rua e deixá-la no ponto de chegada (ao contrário da lisboeta Gira, não precisas de deixá-la numa doca especial).

O UberBike propõe o mesmo que a Ofo, que está impossibilitada de operar em São Francisco, pois nesta cidade existe um contrato de exclusividade entre a autoridade local de transportes e a start-up JUMP. Para usar o serviço de bicicletas da Uber, basta abrir a aplicação no telemóvel e seleccionar a opção de bicicleta, no menu lateral da app.

Se a Ofo não pode operar em São Francisco, porque é que a Uber pode? A Uber fez uma parceria com a JUMP, que lhe fornece as bicicletas. A Uber assume, nesta relação, apenas uma óptica de parceiro tecnológico (a fazer lembrar a situação em Portugal com os motoristas). Através da app da Uber, é possível saber quais as bicicletas da JUMP próximas do utilizador e avançar para a reserva. Depois de feita a viagem, basta deixar a bicicleta numa zona preparada para ela, indicada no mapa. O pagamento é feito através da Uber, como habitual, e o custo é de 2 dólares por 30 minutos, sendo que, para percursos mais longos, a contabilização é feita ao minuto.

A Uber diz ter 250 bicicletas da JUMP disponíveis neste piloto, todas elas com assistência eléctrica para ajudar nas subidas (tal como Lisboa, a sua cidade-irmã, São Francisco, é também acidentada). O serviço de bicicletas não está disponível para todos os utilizadores da Uber nesta fase, sendo necessário inscrição numa lista de espera.

Ainda é cedo para saber se o UberBike será lançado em mais localizações, através do JUMP ou de outras parcerias locais. A JUMP é uma start-up norte-americana que está a operar em duas cidades – em São Francisco e na capital, Washington, D.C. – e que, apesar deste relacionamento com a Uber, tem aplicações próprias para iOS e Android.

Previous Prédio municipal de Arroios ocupado desde Setembro desocupado à força pela Câmara
Next Utilização do Facebook diminuiu, mas ninguém está preocupado