Palácio Baldaya: um novo espaço cultural em Benfica (e a nova casa do Shifter)

Espaço conta com um cowork, uma biblioteca, um jardim e da cafetaria.

Tem uma biblioteca, um jardim, uma cafetaria, salas de exposição e um espaço de cowork. Tudo no mesmo sítio, na freguesia de Benfica, em Lisboa. O Palácio Baldaya foi inaugurado oficialmente esta semana e é também a nova “casa” do Shifter.

Vem ao lançamento do novo site do Shifter

Construído em 1840 e encerrado durante um século, o Palácio Baldaya foi recentemente requalificado e, apesar de ter aberto ao público em Setembro do ano passado, só agora está completo, com abertura do Cowork Baldaya. O palácio passou, assim, a contar com a presença de 22 empresas físicas e mais 8 virtuais, e ainda uma sala dedicada ao Made Of Lisboa, a marca que identifica o ecossistema empreendedor de Lisboa, da qual o Shifter é parceiro e que disponibilizou ao projecto um espaço de trabalho.

O Cowork Baldaya dispõe de salas individuais e de uma zona de trabalho partilhada, uma sala de reuniões e um salão nobre, onde poderão ser organizados eventos. Os projectos que integram este cowork recebem ainda serviços de apoio administrativo e também oportunidades de capacitação e aceleração da actividade/negócio, como formação, consultoria e mentoria.

Além do espaço de cowork, que por agora está lotado, o Palácio Baldaya dispõe de um jardim, uma cafetaria com esplanada, uma biblioteca/ludoteca e vários espaços preparados para acolher uma variedade de actividades culturais como exposições, workshops, tertúlias e pequenos concertos, entre outros.

O Palácio Baldaya estará aberto todos os dias, de segunda a sábado entre as 9 e as 22 horas, ao domingo encerra mais cedo. A biblioteca não estará aberta ao domingo, mas nos restantes horários serve de local de leitura, estudo ou trabalho. Este biblioteca no Palácio Baldaya é a primeira na freguesia de Benfica mas não está integrada na Rede Municipal de Bibliotecas da capital.

Contudo, o projecto para abrir uma biblioteca municipal na antiga Fábrica Simões vai avançar, garantiu Inês Drummond, presidente da Junta de Freguesia de Benfica, na cerimónia que decorreu esta segunda-feira à tarde, e que contou também com a presença de Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, e do vice-presidente, Duarte Cordeiro.

A recuperação do Palácio Baldaya decorreu no âmbito do Orçamento Participativo de Lisboa de 2013/2014. Entre os projectos incubados no cowork, estão – além do Shifter – a Academia Educar Pela Positiva, que pretende ajudar os pais a melhorar a comunicação com os seus filhos, o Stamp Me, uma start-up que quer acabar com os cartões de fidelização e reuni-los todos numa app, a Associação de Músicos Artistas e Editoras Independentes (AMAEI), ou a FantasyCraft, um projecto dedicado à concepção e desenvolvimento de brinquedos e eventos em cartão canelado, entre outras. Podes consultar a lista completa aqui.