McDonald’s deixará de promover Happy Meal Cheeseburger por uma questão de saúde

Cadeia norte-americana fará as alterações primeiro nos Estados Unidos e depois globalmente.

McDonald's Happy Meal
Foto via McDonald's (DR)

A medida vai ser global, mas serão os restaurantes norte-americanos da cadeia de fast-food McDonald’s que a adoptarão logo a princípio. Citada pela agência Bloomberg, a McDonald’s anunciou, esta quinta-feira, que vai deixar de incluir o Cheeseburguer no seu menu infantil, Happy Meal, nos Estados Unidos, de forma a torná-lo mais saudável.

O principal objectivo desta medida é que, nos Estados Unidos, todos os menus da McDonald’s destinados aos mais novos tenham menos de 600 calorias até ao mês de Junho. Até 2022, a meta da empresa é que pelo menos 50% dos Happy Meals listados globalmente tenham um valor de calorias inferior a 600 – sendo que 10% dessa calorias sejam de gorduras saturadas, 650 mg sejam sódio e outros 10% provenham da adição de açúcar.

Esta estratégia da McDondald’s acompanha a sua tentativa de reposicionamento e de se afastar da ideia de comida de plástico, algo que se tem verificado nas constantes campanhas de comunicação da marca e na introdução de novos produtos.

Nos Estados Unidos, a obesidade infantil é um problema ainda mais grave do que no resto do mundo e em especial crescimento desde a década de 70, bastante impulsionado pelo surgimento do fast food e de cadeias como a de Ronald McDonald. Para além de cortar nos Cheeseburguers, a McDonald’s acrescenta que fará rectificações nas receitas de outros produtos, como cortar no açúcar do leite com chocolate, reduzir o tamanho das batatas que vêem com os Chicken McNuggets ou adicionar uma garrafa de água como opção de destaque nos menus Happy Meal.

O Happy Meal com Cheeseburguer continuará disponível mas apenas mediante pedido. A ideia da cadeia de fast-food é tornar as tentações menos visíveis, melhorando a percepção que pais e filhos constroem da experiência. Até 2022 são esperadas mais medidas do mesmo género, numa tentativa de retomar a trajectória de crescimento da marca, reforçando a preocupação da McDonald’s com a saúde dos consumidores.