#GifHistory: a origem de alguns dos GIFs mais conhecidos

Matthew A. Cherry adora futebol americano, cinema e Twitter. E esta sexta-feira decidiu usar a rede social do passarinho para descobrir a origem de uma série de GIFs.

Diariamente são partilhados dezenas de GIFs na internet. Seja em comentários nas redes sociais, em publicações em blogues ou em respostas nos chats, os GIFs podem ser uma forma fácil e divertida de exprimir um sentimento, reacção ou opinião online.

Encontrar o GIF certo demora poucos segundos, bastando ir a plataformas como o Giphy e escrever meia dúzia de palavras-chave – ou fazer essa pesquisa na aplicação que costumamos usar. Existem milhares de GIFs, dezenas deles são repetidos, e não importa muito bem de onde eles vêem. Podem ser um filme, de uma série antiga, de um programa de televisão japonês ou de um vídeo estranho daqueles do YouTube. Na verdade, isso pouco importa, a não ser para Matthew A. Cherry, jogador da NFL que ganhou o gostinho pela 7ª arte.

Matthew A. Cherry adora futebol americano, cinema e Twitter. E esta sexta-feira decidiu usar a rede social do passarinho para descobrir a origem de uma série de GIFs. Para isso, começou uma thread e deu-lhe o nome de #GifHistory.

A thread em questão conta com mais de 20 tweets, nos quais Matthew partilha um GIF e depois o vídeo/link de onde esse GIF foi originado. Na sua recolha, encontrarás certamente algumas imagens familiares.

Um exemplo

Eis o GIF…

E a sua origem…

Mais um exemplo

Eis o GIF…

E a sua origem…

Outro exemplo

Eis o GIF…

E a sua origem…

E um último exemplo

Eis o GIF…

E a sua origem…

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt