Eles vão encontrar-se no Porto para “namorar” com dados e mapas

25ª edição do Date With Data realiza-se este sábado, 10 de Fevereiro, no Porto.

Date With Data

São encontros com dados. Ou Date With Data. É assim o nome da iniciativa promovida todos os meses, no Porto, pelo Ricardo Lafuente e pela Ana Isabel Carvalho, que em comum têm três projectos: o J++ Porto, que pretende reinventar o jornalismo com dados; o Manufactura Independente, um estúdio de design especializado em software aberto e gratuito; e o TransparênciaHackday, um “grupo de trabalho entusiasmado com informação pública, dados abertos e as interações possíveis entre tecnologia e cidadania”.

Ricardo e Ana são, por isso, apaixonados por dados e por toda a filosofia de código aberto, que está acessível a todos e que todos podem modificar. Todos os meses, no segundo sábado, querem juntar-se a outros apaixonados para trocarem ideias e construir coisas em conjunto. De edições do Date With Data anteriores, já saiu um mapa que mostra as invasão de hamburguerias no centro do Porto, um jogo sobre os nomes próprios que podem ou não ser registados em Portugal, um repositório de dados abertos disponíveis no nosso país ou uma perspectiva sob os últimos 40 anos de abstenção.

Cada Date With Data tem um mote e o do próximo, que é o 25º e que se realiza já este sábado, 10 de Fevereiro, é sobre mapas. “Numa sociedade cada vez mais móvel, a informação geográfica assume um papel predominante no nosso quotidiano, sendo essencial para o funcionamento de utilitários como mapas, navegação e pesquisas, lê-se no convite. “Na Central de Dados temos bastantes repositórios com informação geográfica (ex: casas devolutas, alojamento local, incêndios, entres outros) e já fizemos projectos de visualização geográfica, mas nunca uma sessão em que partilhássemos os conceitos básicos dessa área específica. Teremos de manhã uma sessão introdutória ao tema e de tarde trabalharemos dados, quer recolhendo ou construindo visualizações.”

O encontro vai acontecer, como é costume, na UPTEC PINC, na Praça Coronel Pacheco, entre as 10 e as 17 horas. E é gratuito. No convite é dito para não te esqueceres do portátil e se puderes levar uma ficha tripla melhor ainda. “E sê pontual, que vamos começar mesmo às 10!”

No site oficial do evento, é explicado que não é preciso ser-se programador (ou hacker) para se participar Date With Data – nestes encontros cabem “poetas, engenheiros, artistas, piratas, jornalistas, cientistas e outras almas livres”. A necessidade de um evento como este é justificada pela falta de um espaço para explorar e questionar o potencial da tecnologia que dê força à cidadania, isto num mundo cada vez de dados abertos, cidades inteligentes, visualizações/mapas, webapps, jornalismo de dados…

Para mais detalhes sobre o Date With Data, aparece este sábado ou visita o site oficial. Se quiseres um resumo da última edição do Date With Data, espreita este link.

Previous A Google e a Uber lá chegaram a acordo...
Next Código-fonte do iOS aparece online. Apple confirma leak e pede remoção