Como é trabalhar com Casey Neistat? Este jovem dá-nos outra perspectiva

Jack Coyne trabalhou oito anos com Casey Neistat, desde a série da HBO Neistat Brothers ao insucesso da Beme.
Youtuber Casey Neistat

Quem acompanha o canal de YouTube de Casey Neistat e, particularmente, as peripécias em torno da Beme tem um lado da história desta start-up, desde a sua criação em 2015 à aquisição por parte da CNN em 2016 e ao despedimento de Casey do projecto no início deste 2018. Mas Jack Coyne conta uma perspectiva diferente dos acontecimentos.

Quem é Jack Coyne? Um jovem norte-americano que passou os últimos oito anos a trabalhar ao lado de Casey e que, num vídeo partilhado no seu canal, conta um pouco da sua história. Diz que ouviu falar pela primeira vez de Casey na Primavera de 2010, quando estava a meio do primeiro ano de faculdade (a estudar Cinema), através de um colega, que lhe falou da série que Casey e o irmão, Van, estavam a fazer na HBO (Neistat Brothers).

Jack Coyne gostou tanto do trabalho deles e do estilo de filmaking que estavam a aplicar que decidiu entrar em contacto. Enviou um e-mail, ao qual Matt Walker – um dos produtores da série – respondeu. Jack não se importava a de trabalhar de graça, queria apenas estar por perto e envolvido naquilo que os irmãos Neistat estavam a fazer, conta. E assim aconteceu.

Jack começou por desempenhar algumas tarefas naquele que é hoje o estúdio de Casey Neistat e a ajudá-lo nas animações de alguns dos seus vídeos, como este sobre a privacidade do Facebook. Casey perguntou, a certo momento, se Jack queria deixar a faculdade e trabalhar com ele a tempo inteiro, ideia que o jovem rejeitou. Em vez disso, trabalhou com Casey como produtor nas semanas de férias até acabar a faculdade. Nessa altura, Casey e o seu parceiro, Matt Hackett, estavam a começar a Beme e Jack disse que deu um empurrãozinho.

Não só contribuiu para o desenvolvimento dos protótipos, como deu uma ajuda na fase de teste da primeira app da Beme, através dos seus amigos. O papel de Jack na Beme passou sobretudo por gerir a comunidade e recolher feedback dos utilizadores. O negócio da Beme com a CNN deu um novo fôlego financeiro à Beme, conta Jack no vídeo. Quando a CNN decidiu no início deste ano “cancelar” a Beme, a equipa foi informada num manhã, com Casey e Matt a anunciarem a sua saída e a CNN a dizer que parte da equipa seria integrada no grupo de media. Jack foi um dos que não teve essa sorte e acabou despedido.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • Jornalista, adepto de cidades humanas e curioso por ideias que melhorem o país. Co-fundei o Shifter em 2013, sou desde 2020 coordenador do projecto editorial Lisboa Para Pessoas.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt