Acabei a faculdade. E agora? Descobre a Associação Inspirar O Futuro

Durante a licenciatura, podemos duvidar se a escolha foi a mais acertada. E já com o canudo na mão, voltamos a questionar: “e agora?”. A Associação Inspirar O Futuro pode dar-te uma ajuda.

Todos, ou quase todos, deparamo-nos com questões simples de acesso ao Ensino Superior e outras mais complexas e até existenciais, porque na prática se trata de uma decisão difícil e importante nas nossas vidas. Durante a licenciatura, podemos duvidar se a escolha foi a mais acertada: “é realmente disto que eu gosto?”. E já com o canudo na mão, voltamos a questionar: “e agora? Qual é o Mestrado que devo tirar?”.

Para tentar responder a todas essas questões, surgiu a Associação Inspirar O Futuro, que prepara os alunos tanto na entrada para o Ensino Secundário, como para o mercado de trabalho.  Estivemos à conversa com o André Couceiro e a Inês Cunha, sobre o projecto “Unlimited Future” da Associação Inspirar O Futuro, que se centra na preparação dos alunos do Ensino Superior na entrada para o mercado de trabalho.

Uma feira onde podes escolher o teu próximo passo

A Feira de Mestrados, que deu origem ao projecto, vai para a sua 3ª edição, esta quinta-feira, dia 22. Numa tenda gigante na Alameda das Universidade em frente à reitoria, em Lisboa, vais ter oportunidade de conhecer a oferta formativa de Mestrados e Pós-Graduações de mais de 40 universidades.

O principal objectivo desta feira, promovida pelo projecto “Unlimited Future”, é ajudar os alunos que estão a terminar a licenciatura a escolher o próximo passo no seu percurso académico. O conceito diferenciador deste evento baseia-se na criação de um ambiente informal com um espaço descontraído, onde prevalecem os expositores das universidades, mesas de pé alto e sofás e onde se junta música ambiente e um bar. “Sem tirar a importância da escolha, o objectivo é tirar um bocadinho da pressão que lhe está associada”, explica André.

Vão estar representadas Universidades de todas as áreas, desde as engenharias, ciências sociais e gestão, com uma grande abrangência geográfica, estando, por exemplo, presentes instituições do Porto, Leiria, Santarém, Setúbal e Algarve. Se estás a pensar numa opção além-fronteiras, também estarão representadas instituições internacionais que te poderão ajudar a tomar essa decisão.

A Feira de Mestrados, com entrada gratuita, começa às 16 horas e prossegue até às nove da noite. Depois dessa hora, as universidades dão lugar a nove Associações de Estudantes que estarão a explorar o bar central, e que darão início a um Super Arraial do Finalista. A festa segue noite dentro com um line-up de DJs até às 2 da manhã.

Resumindo: “não pagas nada, recebes uma bebida e ainda escolhes o próximo passo académico”, acrescenta André. Para te inscreveres, basta acederes aqui. Vai haver também uma edição no Porto, no dia 8 de Março no Palácio dos CTT.

Um futuro ilimitado e a importância das soft skills

O projecto “Unlimited Future” surgiu em 2016 e abrange todas as actividades que a Associação desenvolve junto dos alunos do Ensino Superior. “Nós tentamos preparar os alunos da melhor forma possível para que, quando entrarem no mercado de trabalho, se sintam muito mais confiantes e mais à vontade e que consigam lidar com essa mudança de uma forma mais saudável e natural, explica Inês.

Para além da Feira de Mestrados, dinamizam vários workshops focados no desenvolvimento das competências comportamentais, vulgarmente conhecidas por soft skills. Com nomes originais como “A curiosidade salvou o gato!”, “Ou sim ou sopas!”, “Se pudesse vendia a minha mãe!”, abordam temas diversos desde negociação, empreendedorismo, gestão emocional, comunicação, entre outros.

Apostando numa abordagem muito prática e bastante informal, conseguem facilmente cativar os estudantes a quem dão formação. No final, a quantidade de informação que eles retêm é muito superior e se calhar nem estavam à espera, porque já eliminaram à partida qualquer barreira que poderia haver entre o formador e o aluno”, nota André.

“Nós estamos ao nível deles, temos a idade deles”, esclarece Inês. Com uma equipa muito jovem, conseguem facilmente identificarem-se com as questões que os alunos colocam, porque também eles passaram por um processo de dúvidas e inquietações em relação ao seu futuro profissional.

Este projecto abrange também programas em parceria com empresas (como a GrandVision ou a BMW), com a dinamização de actividades relacionadas com o recrutamento, que consistem no desenvolvimento de determinadas competências dos alunos, que foram identificadas como sendo necessárias para essas organizações. “Muitas vezes eles são muito bons tecnicamente, mas faltam as competências relacionais”, diz André.

Paralelamente, este projecto tenta levar a perspectiva da geração millenial para as empresas. “Os jovens procuram autonomia, oportunidades de desenvolvimento, mobilidade, criação de impacto e todas estas necessidades muitas vezes não são tidas em conta”, explica Inês.

As outras iniciativas da Associação Inspirar o Futuro

A Associação Inspirar O Futuro, sediada em Lisboa, pretende proporcionar suporte ao sistema educativo nacional através de iniciativas inovadoras que chegam diretamente aos alunos, falando a sua linguagem e ajudando-os na construção do seu projecto de vida e de carreira, com consciência das suas capacidades e da realidade à sua volta.

A par do “Unlimited Future”, desenvolvem mais dois projetos. Um deles, “Yorn Inspiring Future”, foi o motor da própria associação, e foca-se no apoio dos alunos na transição do Ensino Secundário para o Ensino Superior, através de uma feira nas Escolas Secundárias de informação e apoio sobre o acesso ao ensino superior, onde estão presentes universidades (nacionais e internacionais) e empresas.

O outro projeto designa-se “Inspiring Career Camp” e é um campo de férias que tem como objectivo ajudar os jovens a tomarem decisões mais conscientes sobre o seu futuro profissional e sobre a sua vida. “São duas semanas de formação em soft skills e estágios em empresas onde podes experimentar várias profissões e conhecer diferentes ambientes de trabalho para estares mais capacitado a escolher a tua futura carreira.”

Com a existência de todas estas iniciativas, a vida parece agora mais facilitada, mas não fiques parado à espera que as coisas te aconteçam, até porque “as oportunidades existem, mas é preciso criá-las”. “O importante primeiro é sabermos o que é que queremos e ter determinação e depois é juntar as peças do puzzle para chegar lá. Às vezes não vai ser à primeira ou à segunda que as peças vão encaixar, mas o importante é não desistir e continuar a procurar até realmente encontrarmos a peça que se encaixa”, completa Inês.

Podes acompanhar as novidades da Associação Inspirar O Futuro no Facebook, Instagram e LinkedIn.