Xutos & Pontapés vão continuar e estão a preparar novo disco

Os Xutos & Pontapés vão continuar e prometem lançar um novo disco ainda este ano, com temas que incluem sons da guitarra de Zé Pedro, que morreu em novembro de 2017, anunciou hoje a banda.

Zé Pedro

Os Xutos & Pontapés vão continuar a existir como banda, mesmo após a perda de Zé Pedro, e admitem gravar um novo álbum ainda este ano, com músicas que incluam sons da guitarra de Zé Pedro. O anúncio foi feito pela banda este sábado, 13 de Janeiro, data que marca o 39º aniversário do primeiro espectáculo dos Xutos & Pontapés.

“Hoje é um bom dia para olharmos para a frente. Os Xutos vão continuar. Temos entre mãos as músicas novas, muitas delas com a guitarra do Zé já gravada, estamos a contar com o disco de originais neste ano. Temos alguns convites para actuações especiais de homenagem ao Zé Pedro. Temos vários pedidos para concertos que vamos aceitar” , pode ler-se na mensagem partilhada durante tarde na página dos Xutos & Pontapés no Facebook.

OláHoje é um bom dia para olharmos para a frente.Os Xutos vão continuar.Temos entre mãos as músicas novas, muitas…

Publicado por xutos em Sábado, 13 de Janeiro de 2018

Os Xutos & Pontapés, que deram o primeiro concerto há exactamente 39 anos, nos Alunos de Apolo em Lisboa, marcaram uma era no rock português e marcaram também gerações na sua generalidade. Formados em 1978, o grupo foi desde então liderado por Zé Pedro. “Não é fácil, a ausência pesa toneladas, sabemos que vai ser diferente, esperamos que seja bom. Com a ajuda de todos a gente não vai parar”, partilhou a banda.

O guitarrista dos Xutos & Pontapés, Zé Pedro, faleceu no dia 30 de Novembro do ano passado, aos 61 anos. Zé Pedro estava doente há vários meses, mas a situação foi sempre mantida de forma discreta pelo grupo, tendo só sido assumida publicamente nessa altura, a propósito do concerto de fim de digressão.

Tim, vocalista dos Xutos & Pontapés, falou sobre a última digressão da banda num artigo publicado no Expresso no dia do concerto no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, o último com Zé Pedro, levando o projecto que fundou até ao fim da sua vida: “No início não sabíamos se a saúde do Zé Pedro ia aguentar o esforço necessário; esta incerteza marcou a digressão, mas graças aos deuses e ao ânimo do Zé tivemos grandes concertos por todo o país, e ele só não tocou em Toronto por imposição nossa. As viagens eram um risco desnecessário.”

O disco Puro, de 2014, foi o último álbum dos Xutos & Pontapés. Em 2017 lançaram as faixas “Alepo” e “Sementes do impossível”, esta última para um filme de Joaquim Leitão. Antes do último concerto de Zé Pedro Tim já tinha revelado que os Xutos estavam a preparar um novo disco. “Já estamos a trabalhar em algumas coisas. Eu gostei muito de fazer o Puro e o próximo será muito na linha desse. Também não sabemos fazer diferente.”

A primeira actuação dos Xutos & Pontapés, após a morte de Zé Pedro, foi na noite da passagem de ano, em Albufeira. Em palco não esteve nenhum músico no lugar do falecido guitarrista, ao lado dos habituais elementos da banda: Tim, Kalú, João Cabeleira e Gui. A banda terá decidido manter o concerto para honrar compromissos e que depois iria reflectir sobre o futuro.

Previous Diário de Notícias pode passar a “Semanário de Notícias”
Next O problema da habitação de Lisboa explicado por quem sabe