PSP vai fiscalizar se o teu animal está dentro da lei a partir de hoje

Acção de fiscalização da PSP termina no sábado e destina-se a avaliar a segurança dos animais de companhia, incluindo cães de raça perigosa.

Polícia de Segurança Pública
Wikimedia Commons

Vacinação, registo ou uso de trela ou açaime são algumas das normas a verificar pela PSP (Polícia de Segurança Pública) nesta acção que se vai centrar mais nos animais perigosos. Ao longo desta semana, até sábado, a PSP vai levar a cabo uma operação focada na segurança dos animais de companhia e, sobretudo, nos cães perigosos ou potencialmente perigosos.

De acordo com a polícia, a acção será preventiva “com enfoque na sensibilização, mas que não deixará de incidir na fiscalização das normas legais em vigor, nomeadamente a utilização de trela/peitoral ou açaime na via pública, o registo dos animais de companhia e a vacinação obrigatória” em dia.

A fiscalização ocorre nos principais centros urbanos e nas regiões autónomas e, vai verificar ainda, se os respectivos donos de cães perigosos e potencialmente perigosos têm formação específica credenciada – formação que começou em Outubro do ano passado e que pode ser dada pela PSP e pela GNR e que inclui os donos dos cães considerados perigosos: a raça rottweiler, o cão de fila brasileiro, o dogue argentino, o pit bull terrier, o staffordshire terrier americano, o staffordshire bull terrier e o tosa inu.

De acordo com a legislação em vigor, o treino de cães perigosos ou potencialmente perigosos tem que ser obrigatoriamente prestado por treinadores que possuam certificados de qualificação emitidos pela GNR ou PSP.

A operação vai decorrer até sábado e foi denominada de “Odeta”, em homenagem à cadela que esteve ao serviço do Grupo Operacional Cinotécnico da PSP desde 2007 até 1 de Outubro de 2015, dia em que morreu.