Facebook criou uma nova unidade de tempo

Por acaso, pode ser bem útil a quem trabalha com vídeo.

Facebook
Foto via Unsplash

Chama-se Flick (não confundir com Flickr, o serviço de fotos) e representa cerca de 1,4 nanossegundos. Foi criada pela equipa da Oculus, divisão de realidade virtual do Facebook, para melhorar a medição da duração de um frame de vídeo, facilitando a sincronização durante a produção.

Segundo o Facebook, um flick é uma unidade muito pequena de tempo, mas não tão pequena quanto os nano-segundos. Na verdade, um flick corresponde exactamente a 1/705 600 000 de um segundo. Ou seja, 1,41723356 nanossegundos (um nano-segundo é 1/1 000 000 000 de um segundo).

O nome Flick tem a ver com uma mistura de “frame” (“fotograma”, em português) e “tick” (“instante”), uma vez que esta unidade de tempo foi criada para ajudar na produção de vídeo e de áudio, algo que interessa naturalmente à Oculus e ao Facebook por causa da aposta na realidade virtual.

Ao contrário dos nano-segundos, o flick consegue representar, em quantidades inteiras, a duração de um único frame de vídeo, facilitando trabalho de sincronização quando se usam taxas de frame comuns, como 24 hz, 25 hz, 30 hz, 48 hz, 50 hz, 60 hz, 90 hz, 100 hz ou 120 hz. O mesmo acontece com o áudio, também facilitando a sincronização das frequências mais usadas – 8 kHz, 16 kHz, 22,05 kHz, 24 kHz, 32 kHz, 44,1 kHz, 48 kHz, 88,2 kHz, 96 kHz e 192 kHz.

Para quem trabalha com vídeo e som, a principal vantagem dos flicks é que permitem utilizar unidades inteiras, em vez de decimais. Por exemplo, na indústria audiovisual, são comuns vídeos com taxas de 24 hz, o que significa que em cada segundo passam 24 frames à frente dos teus olhos e que cada um desses frames tem 0,0416666666666666 nano-segundos. Na nova unidade do Facebook, esse número decimal e inconveniente, porque é infinito, pode ser traduzido nuns convenientes 29 400 000 flicks.

Na mesma lógica, 120 frames por segundo significa que um frame dura 5 880000 flicks e 44100 frames por segundo representam frames de 16 000 flicks. Podes saber mais sobre o flickr na página de GitHub do projecto, onde o mesmo está disponível em código aberto.