Mulheres sauditas assistem pela primeira vez a um jogo de futebol ao vivo

O ano de 2018 promete trazer várias mudanças para o estatuto das mulheres na Arábia Saudita, parte do novo programa de reformas do príncipe Mohamed Bin Salman.

Arábia Saudita
Fotografia: AFP

Foi um dia histórico em Jedá. Pela primeira vez na história da Arábia Saudita mulheres daquele país ultra-conservador puderam assistir ao vivo a um jogo de futebol. A luta contra a discriminação de género na Arábia Saudita continua assim a registar fortes progressos, isto depois de em Dezembro ter sido autorizado que também as mulheres conduzissem.

Esta nova permissão para audiência feminina nos estádios arrancou esta sexta-feira e, para já, abrange somente três maiores cidades do país: Riade, Jidá e Dammam. O primeiro jogo reuniu centenas de mulheres nas bancadas do estádio King Abdullah Sports City para o encontro entre o Al-Ahli Jeddah e o Al-Batin, treinado pelo português Quim Machado, a contar para a 17ª jornada do principal campeonato saudita. Apesar de o resultado pouco importar, fica a nota para a vitória da equipa da casa, por 5-0. Este sábado, será a vez da capital Riade ter adeptas no encontro entre o Al Hilal e o Al Ittihad. Nos estádios foram criados sectores familiares dedicados, novas casas de banho para ambos os géneros e também espaços de oração próprios.

Nas últimas semanas, e ainda no âmbito desportivo, a Arábia Saudita deu outros importantes avanços no que toca à igualdade de género, com a organização do primeiro torneio feminino de squash e o primeiro torneio feminino de basquetebol universitário, segundo relata a BBC.  O ano de 2018 promete trazer várias mudanças para o estatuto das mulheres, parte do novo programa de reformas do príncipe Mohamed Bin Salman.

Apesar das mudanças, as mulheres continuam impossibilitadas de viajar para o estrangeiro sozinhas e para abrir uma conta bancária precisam de alguém do sexo masculino, seja o seu companheiro ou um familiar. Contudo, as direcções parecem apontar para que a Arábia Saudita deixe de ser um dos países com maiores níveis de desigualdade de género no Médio Oriente.

Previous União Europeia vai investir mil milhões em supercomputadores, Portugal incluído
Next Leonardo DiCaprio é um dos protagonistas do próximo filme de Quentin Tarantino