Diário de Notícias pode passar a “Semanário de Notícias”

Decisão não é definitiva, mas poderia aproximar o Diário de Notícias ao Expresso.

É um dos jornais mais antigos em Portugal. Fundado em 1864 pelo jornalista e escritor Eduardo Coelho e pelo industrial tipográfico Tomás Quintino Antunes. O primeiro número foi publicado em 1865. Já foi gerido pelo Estado mas regressou à esfera privada em 1991, durante o Governo de Cavaco Silva, estando hoje nas mãos do grupo Global Media.

Assumiu sempre uma periodicidade diária, mas a Global Media pondera agora transformá-lo num semanário. De acordo com o Expresso, que cita fontes próximas da administração, a empresa detentora da histórica publicação está a estudar a mudança e vai levar a proposta à comissão executiva do grupo. O cenário não é definitivo, uma vez que não existem consensos entre direcção e accionistas.

“Só há decisões quando os assuntos são discutidos pela comissão executiva. E esse assunto ainda não chegou lá”, disse uma das fontes ouvidas pelo Expresso. Outra fonte nota que a transição de diários para semanários ou de títulos em papel para edições exclusivamente digitais está a acontecer noutros grupos de media. Por exemplo, no grupo Impresa, a revista Blitz vai ser este ano sobretudo digital, com apenas quatro edições em papel. Por outro lado, o modelo proposto para o Diário de Notícias não parece muito distinto do do Expresso, que é semanário ao fim-de-semana (sai todos os sábados na banca) e tem uma forte componente online, com uma edição diária e notícias publicadas no site.

O Diário de Notícias registou uma diminuição das vendas em banca em 2017 de cerca de 7500 exemplares por edição, acompanhada por uma quebra nas receitas de publicidade a dois dígitos e de prejuízos na ordem dos 2 milhões. A ser transformado em semanário, o dia de distribuição seria o domingo, que é actualmente o dia mais forte a nível de vendas do título, muito devido à revista Notícias Magazine.

Durante a semana, o Diário de Notícias teria uma aposta forte no digital, canal onde o título continua a crescer em termos de audiência, constatando no top 10 dos sites de informação mais visitados em Portugal, com médias mensais de visitas totais entre os 10 milhões e os 12 milhões nos últimos meses de 2017, segundo o ranking Netscope. Independentemente da decisão que venha a ser tomada ao nível da periodicidade da versão em papel do jornal, a Global Media – que detém também o diário Jornal de Notícias, o jornal desportivo O Jogo e a rádio TSF – está empenhada em apostar no vídeo e aumentar as assinaturas digitais.

Foto via Flickr