As finais de CS:GO são cada vez mais um evento mundial

A grande final do Major foi assistida por mais de 1 milhão e 100 mil espectadores apenas no canal do organizador.

No fim de semana que passou, os amantes de Counter-Strike GO puderam assistir a mais um torneio mundial que atingiu números de audiência muito expressivos. A grande final do Major foi assistida por mais de 1 milhão e 100 mil espectadores apenas no canal do organizador. A audiência bateu todos os recordes de uma transmissão streaming na Twitch, esperando-se por isso que nos próximos anos, eventos desta dimensão possam suplantar sucessivamente estes números

Desta vez, os fãs de CS:GO puderam seguir o torneio numa transmissão 100% portuguesa, com narradores e analistas nacionais que acompanharam a par e passo o que se foi passando no palco do evento em Boston. A RTP Arena, plataforma do canal público destinada aos jogos electrónicos, adquiriu os direitos de transmissão do E-league Major e, a partir dos playoffs, todos os jogos foram comentados em língua portuguesa.

A emissão dividiu-se em dois momentos ao longo dia. No pré e no pós jogo, o palco era assumido por um dos maiores streamers de CS no país,  Ricardo “Zorlakoka” Sousa, que em conjunto com  Hélder “coachi” Sancho e André “mucha” Muchagata fizeram a análise do que aconteceu e do que poderia acontecer. Na altura dos jogos, entravam em acção os “casters”, narradores e comentadores dos mapas que estavam em jogo.

O resultado da aposta por parte da RTP não podia ter sido mais positiva. Os números regulares de audiência rondaram as 7/8 mil pessoas, atingindo as 10 mil pessoas na final do evento. Com este feedback, a comunidade alimenta a expectativa de que o canal possa continuar a transmitir os grandes eventos de CS no futuro.

O Major de Boston teve uma das melhores finais de sempre. Os grandes favoritos FaZe Clan enfrentaram os moralizados Cloud 9. A equipa europeia dos Faze aparecia neste major como uma das duas melhores equipas do mundo, esperando-se que a vitória pudesse sorrir ao alinhamento de Niko, Rain, Olofmeister, Karrigan e Guardian. Todavia a equipa norte-americana dos C9 chegou à final galvanizada pelas vitórias contra SK e G2, duas favoritas a chegar à grande final. Num 2-1 com rondas ganhas no limite e dois prolongamentos, os Cloud 9 acabaram por levar taça sagrando-se os campeões deste torneio e levando para casa 500 mil dólares, metade do bolo total de prémios de 1 milhão de dólares. 

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • O Rui Sousa é licenciado em Ciência Política pelo ISCSP e mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação no ISCTE.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt