Sabes quanto vale o teu clique?

A pensar na experiência passada entre conteúdos ao longo do tempo útil do Shifter e na quantidade de artigos que já te demos a ler.

Não é fácil responder concretamente à pergunta “quanto vale um clique” porque podemos fazê-lo de diversas ópticas. Podemos pensar no seu valor intelectual, no conhecimento que um clique já nos trouxe, lendo artigos, clicando numa galeria de fotos, ou play que dá início a um vídeo que acaba por ser muito mais que um mero gesto digital. Podemos também pensar nisso mesmo, na automatização do acto de clicar, algo que já quase fazemos sem pensar, como se o rato ou o telemóvel fossem a extensão natural dos nossos dedos que, ao contrário de ter o valor intelectual que falámos anteriormente, tem um valor quase nulo de tão pouco ponderado, na maioria das vezes. Há ainda o valor monetário, por exemplo, de um clique num anúncio.

Foi a pensar na experiência passada entre conteúdos ao longo do tempo útil do Shifter e na quantidade de artigos que já te demos a ler que tentámos calcular o valor que estarias a atribuir ao nosso trabalho ao lançar uma campanha de financiamento deste tipo. 2€, 5€, 10€, 25€, 50€, 100€, 300€, 500€, são os valores que estabelecemos mas o que significam afinal esses números para o leitor?

Tendo em conta que 7941 é o número de artigos produzidos pelo Shifter em 4 anos, obtemos uma média de 1985 artigos por ano. Recorrendo aos valores mencionados desenvolvemos uma pequena calculadora que te permitirá ter uma noção do valor por cada um destes conteúdos.

Desta forma, embora não seja possível obter um valor com peso estatístico ou conversão directa, cada pessoa pode ficar com uma noção da dispersão do valor da sua contribuição pelo número de artigos que já leu ou teve oportunidade de ler na nossa plataforma.

Valoriza o teu clique e ajuda-nos a crescer, contribui para o nosso crowdfunding e torna-te um apoiante directo do nosso projecto. Participa aqui.

Previous Posso esperar mais 10 anos por um álbum do Sam The Kid
Next "Bonecos de Estremoz" declarado Património Cultural da Humanidade