A Job Deploy quer começar a reviravolta de que o mercado de outsourcing precisa

Empresa quer distinguir-se por políticas de contratação justas e transparentes.

Todos conhecemos testemunhos negativos da experiência que é trabalhar por intermédio de uma empresa de outsourcing. Regra geral, a sua fama, para além da agilidade em distribuir pessoas pelo mercado, não é a melhor. Uma das principais críticas: a falta de transparência no processo, essencialmente, de pagamento.

Quanto paga o cliente à empresa de outsourcing face ao que esta paga ao trabalhador nem sempre é uma questão clara ou a que o profissional tenha tão pouco acesso. 

Estes vícios que são conhecidos do mercado analógico e por vezes associados por preconceito a determinado preconceito migram agora para as áreas onde a oferta de emprego é maior. Mas a Job Deploy quer mudar a realidade no mundo das Tecnologias de Informação.

A promessa desta start up portuguesa é simples e passa por definir uma margem fixa aplicada a cada contrato e à vista de todos. Assim, se o cliente decidir pagar mais pelo trabalhador – por reconhecer o seu valor acrescentado – o valor que este recebe efectivamente aumentará na mesma razão – mantendo-se a aplicação da margem fixa.

Lançada no mercado no dia 1 de Maio deste ano, a Job Deploy quer marcar toda a sua actividade por uma política de contratação justa e transparente. O motivo da criação da empresa e o reconhecimento da necessidade nasceu aliás da experiência pessoal do agora CEO, que durante muitos anos trabalhou contratado por empresas de outsourcing.

Tiago Catarino afirma pela sua experiências que muitos clientes estão, muitas vezes, dispostos a pagar mais para promover e reter os colaboradores contratados através deste regime. “A questão é que esse dinheiro não era canalizado para quem criava valor, mas para as empresas de outsourcing que intermediavam este processo pouco transparente e nada justo para quem está a trabalhar neste regime”, defende o CEO da Job Deploy.

Ainda a dar os primeiros passos no mercado, a Job Deploy ainda não revelou quem são os seus primeiros clientes em território nacional mas posiciona-se transversalmente oferecendo soluções para pequenas, médias e grandes empresas.