Apple confirma que diminui a velocidade dos iPhones antigos

Empresa diz que é uma funcionalidade, utilizadores não estão totalmente convencidos.

iPhone 6s iOS apple

O rumor começou a circular no Reddit e no blogue da Geekbench, e chegou depois à imprensa: a Apple estaria a reduzir a velocidade do processador de iPhones mais antigos através do software. A tecnológica confirmou agora que isso acontece de facto, mas quer fazer-nos achar que se trata de uma funcionalidade.

“O nosso objectivo é entregar a melhor experiência aos consumidores, o que inclui o desempenho geral e prolongamento da vida dos seus dispositivos. As baterias de íon de lítio tornam-se menos capazes de corresponder aos picos requeridos em ambientes mais frios quando têm menos carga ou com o passar do tempo, o que pode levar a que o dispositivo se desligue inesperadamente para proteger os componentes electrónicos”, explica a marca. “No ano passado, lançámos uma funcionalidade para o iPhone 6, iPhone 6S e iPhone SE para atenuar os picos instantâneos só para prevenir o aparelho se desligue inesperadamente nestas condições. Estendemos essa funcionalidade para o iPhone 7 com o iOS 11.2, e planeamos adicionar essa funcionalidade a outros produtos no futuro.”

No fundo, a Apple refere que as actualizações iOS 10.2.1 e iOS 11.2 vieram corrigir um problema que alguns utilizadores reportaram de que os seus iPhones se desligavam do nada. A empresa acrescenta que a diminuição da capacidade do CPU ao longo do tempo, consoante o desgaste natural da bateria, foi a solução encontrada para esse problema. Utilizadores do Reddit e outras pessoas no Twitter reportaram que, substituindo a bateria, o seu iPhone voltava à velocidade normal no que toca ao processador.

Para compreender este caso, precisamos de compreender como funcionam as baterias dos smartphones. Segundo o The Verge, que ouviu alguns especialistas na matéria, as baterias de íon de lítio são um sistema de tubos e água com íons de lítio. Ao longo do tempo, reacções naturais entre os químicos da bateria fazem com que estes tubos fiquem obstruídos, fazendo com que a água e os íons de lítio não possam fluir tão rapidamente entre os dois lados da bateria – esta fica com energia e uma única carga não dura tanto tempo. O tempo frio é prejudicial para as baterias, uma vez que retarda os movimentos da água e dos íons. Quando a água pára de se mover completamente, o telefone desliga. O que a Apple fez para prevenir o iPhone de se desligar repentinamente foi reduzir a quantidade de água que flui pelos tubos, evitando o congestionamento do processo.

Contudo, o caso levanta questões pertinentes sobre a duração dos produtos e respectivos ciclos de vida. A substituição de baterias ou a aquisição de novos equipamentos significam mais receitas para a Apple, uma vez que aceleram a obsolescência dos dispositivos. Owen Williams, autor da newsletter Charged, escreve que “não cai na justificação da Apple”, uma empresa que, segundo diz, desenvolve relações com os jornalistas durante anos para situações de crise como esta, que cada vez mais quer tornar os iPhones irreparáveis e que, no passado,invadiu a casa de um repórter com uma polícia secreta” devido a um leak.

Previous Demasiados objectos descartáveis nos centros comerciais
Next “Vamos apontar os vossos nomes”: a reacção infantil dos EUA na ONU