Se a Apple combinar o iOS e macOS, é uma boa notícia para todos

Apps universais que podem funcionar tanto num iPhone como num Mac.

Imagina que aquela aplicação que existe para iOS também funciona no teu Mac porque o seu programador não precisa de a programar duas vezes. Essa pode ser a realidade em 2018, uma vez que, segundo reporta a agência noticiosa Bloomberg, a Apple está a planear unir o iOS e macOS.

No fundo, continuariam a ser dois sistemas operativos distintos mas os programadores não teriam de fazer uma app para um e outra app para o outro – poderiam programar uma única vez e a mesma aplicação funcionaria tanto no iPhone como no Mac. É o que acontece no Windows 10 com as ditas Universal Apps – aplicações distribuídas através da Windows Store que podem ser usadas tanto num computador, como num tablet ou telemóvel, uma vez que se ajustam naturalmente ao equipamento, funcionando quer com inputs tácteis como com um rato e teclado.

Contudo, se a Microsoft optou por criar um sistema operativo único, a Apple parece querer manter as duas experiências separadas. Segundo a Bloomberg, a tecnológica da maçã prevê lançar a possibilidade das apps combinadas no WWDC no próximo ano, quando apresentar o macOS 10.14 e o iOS 12.

Esta decisão pode levar à expansão do ecossistema de apps do macOS, fazendo-o beneficiar da oferta gigante do iOS. Ao mesmo tempo, pode levar mais programadores a distribuir as suas aplicações através da Mac App Store em vez de um download e instalação manuais. Para os programadores pode ser, como supra referido, uma vantagem enorme poder desenvolver código para os dois OS de uma só vez, facilitando também as actualizações.

A grande questão é como é que funcionará, uma vez que apesar de cada vez mais parecidos o iOS e macOS são, lá no fundo, bem diferentes e os programadores terão de conseguir criar uma experiência de utilização que resulte em todos os contextos.

Previous Página “Jovem Conservador de Direita” eliminada definitivamente pelo Facebook
Next Se escrevi este texto, devo-o ao Blitz