Regresso ao futuro: o Web Summit visto pela lente de antigamente

Não há fotografias de oradores em grande plano ou gestos encenados, são 35 registos casuais e espontâneos de uma feira do Século XXI. 

Todas as visões de futuro têm um quê de nostálgico. A relação entre os tempos dá-se sobretudo na nossa cabeça e torna-se impossível perante a inovação não recordar recortes da nossa imaginação passada e perceber como tudo se evoluiu.

Foi pegando nessa premissa e numa espécie de projecto ensaístico que decidimos encarar o último dia de Web Summit de analógica na mão. A ideia é simples mas o resultado vale a pena ver com atenção – aproveitando o convite deixado pelo contraste de texturas e ambientes para dar início a uma reflexão.

O resultado é uma série de imagens que não parecendo deste tempo o caracterizam profundamente. Carros com portas ascendentes, mares de gente agarrada aos smartphones, expositores com start-ups de última e vendedores de ar entediado, multidões apressadas e multiplos encontrões, palcos iluminados e cenários megalómanos.

A intenção da experiência é aumentar o distanciamento entre os acontecimentos e o tempo, convidando a uma reflexão fora das habituais dicotomias. Não há fotografias de oradores em grande plano ou gestos encenados, são 35 registos casuais e espontâneos de uma feira do Século XXI.

Previous Respirar em Nova Deli equivale a fumar 44 cigarros por dia
Next Glovo: a app que te entrega tudo em qualquer lado