VIArtes é a demonstração de cultura num mundo capitalista

Concurso promovido por centro comercial no coração da cidade do Porto desafia artistas plásticos a decorar a sua fachada.

A Rua de Santa Catarina é conhecida como a artéria comercial da baixa da cidade do Porto. Adjacente ao Mercado do Bolhão e com cerca de 1,5 kms de comprimento, recebe diariamente a visita de milhares e milhares de pessoas, desde locais a turistas, e revela-se uma localização a considerar para qualquer marca ou negócio que procure fixar-se na cidade do Porto.

A óbvia consequência das potencialidades deste mercado é a elevada concorrência, o que leva os estabelecimentos a recorrer a arrojadas campanhas de Marketing para atrair clientes. Mas nesta competição o destaque vai para o VIArtes, um concurso de arte pública promovido pelo centro comercial ViaCatarina Shopping.

Todos os anos, o ViaCatarina desafia artistas plásticos, designers, escultores e arquitetos a decorar a fachada do edifício com obras da total autoria dos participantes. O melhor é que os participantes apenas precisam das suas ideias para concorrer, pois o próprio centro comercial financia a construção da obra vencedora. A finalidade é destacar o edifício de forma a melhor captar a atenção das pessoas que por ele passam. O vencedor do concurso terá assim o seu trabalho exposto, por um período de cerca de 6 meses, num dos locais mais icónicos da cidade do Porto.

A obra actual é da autoria de Tomé Capa, arquiteto pela Escola de Arquitetura da Universidade do Minho e intitula-se de “Fábrica dos Sonhos”. Na inauguração, Tomé Capa atestou ter-se inspirado no próprio edifício para a realização deste projecto pois, sendo este um centro comercial, nele inserem-se as mais diversas lojas que procuram ir ao encontro das expectativas dos clientes.

O VIArtes afirma-se como mais do que um simples concurso, revelando-se uma verdadeira acção de Marketing interativo, uma vez que o ViaCatarina tem por hábito convidar o público a participar na construção das obras. Por exemplo, na primeira edição, em 2014, as pessoas que passeavam na Rua de Santa Catarina eram convidadas a colocar os tubos azuis que compunham a obra W(e)aving. Já na edição de 2015 foi criada uma plataforma online onde as pessoas desenhavam os padrões que seriam submetidos a votação pública e que iriam compor a obra vencedora AZULagir, inspirada no histórico azulejo português.

Muitos perguntam se um edifício com uma fachada tão emblemática necessita deste tipo de acções para prevalecer sobre o comércio de rua e a resposta dada pelo próprio concurso é um redondo “nim”! Na fachada do edifício (com ou sem VIArtes) está afixado um letreiro onde se lê “ViaCatarina Shopping”, o que permite a sua fácil identificação, porém, num país que cada vez menos investe tempo e capital na cultura, é uma lufada de ar fresco saber que um centro comercial – uma óbvia bandeira do capitalismo – oferece a sua estrutura como expositor de obras de arte tão originais, temáticas e atrativas!

É fácil criar uma campanha de Marketing que vise somente o crescimento económico, mas neste caso concreto o objectivo vai muito além da atração de clientes e do aumento da receita. O VIArtes é uma ode à arte e à cultura, que vai já na sua quarta edição e que esperamos que dure por muitos mais anos.

Previous Como combater ataques informáticos com fita-cola
Next Mundo no meu Caminho é a inspiração que precisas para viajar sem medos